Mestre em Psicoterapia Cognitiva-Comportamental, Lisboa
Menina desde 1990, mãe desde 2015, mulher desde algures pelo meio até agora. Foi com base nestas três componentes – menina, mulher e mãe – e após descobrir o feito hercúleo que pode ser equilibrá-las que criei um blogue/página do facebook – a 3m’s.
A entrada no mundo da maternidade rapidamente se revelou menos “purpurino-brilhante” do que havia imaginado. O cansaço, as incertezas, a dificuldade em lidar com a ambivalência de sentir vontade de seguir o meu instinto ou de respeitar tudo aquilo que me haviam incutido, as emoções contraditórias em relação a um momento que supostamente deveria ser feliz – tudo isto me levava a sentir uma mãe menos capaz. Além disso, o meu M de mulher havia perdido espaço, vivia nas sombras, reprimido, o que também trazia sofrimento. Surpreendentemente, não estava só, éramos muitas a sentir o mesmo, a precisar de alguém que validasse as nossas preocupações, que nos permitisse viver todos os nossos M’s sem culpa, que nos desse um abraço e afagasse a cabeça enquanto sussurrava ao ouvido que não temos de ser perfeitas – é esta a pessoa que tento ser e a marca que procuro deixar nos meus (nossos) artigos.
Recentemente desenvolvi um programa de intervenção que transporta para a esfera real muito daquilo que ao longo do tempo foi partilhado na 3m’s. Poderei ser uma mãe que se sente completa, com disponibilidade para a sua prol, se não cuidar de mim enquanto mulher? Poderei ser uma mulher feliz se não me sentir uma mãe livre? Poderei viver os meus papéis de mulher e mãe ignorando a menina (a infância) que continua a viver em mim? Estas e outras questões são respondidas em grupo no programa 3m’s.
Acompanhe-nos no facebook: https://www.facebook.com/3msmeninamulhermae/
Visite-nos no blogue: https://3mssite.wordpress.com/
Envie-nos um e-mail: 3msmeninamulhermae@gmail.com