3 lições (e meia), para sermos Felizes

3 lições (e meia), para sermos Felizes

3 lições (e meia), para sermos Felizes

Foi numa Feira de Verão.

Reparei que estavam duas bancas a vender farturas. Só que uma tinha uma fila maior. Será que as pessoas sabiam que aquela fartura era a melhor? Será que tinha sido o efeito “as pessoas gostam de fila” -inventei agora este efeito-.

Observei com atenção, e descobri a razão do mistério da fila:

A vendedora com a fila maior, tinha um sorriso encantador. Melhor, ela esbanjava sorrisos! As neurociências dizem que ouvir as outras pessoas a rir dispara neurónios espelho numa região do cérebro que faz os ouvintes sentirem como se estivessem eles próprios a rir também.

3 lições (e meia), para sermos Felizes

Lição nº 1

Procurarmos estar com pessoas que têm aquele sorriso verdadeiro e aquela gargalhada da alma, ajuda na Felicidade. E até as farturas devem saber melhor. Eu costumo pensar sobre a vida nas longas viagens de carro que faço sozinho de Escola em Escola, no âmbito do meu trabalho. Quando o pensamento vai para a casa das recordações fantásticas, há sempre pessoas nessas recordações.

Há sempre pessoas. Lindas, incríveis, afáveis.

Lição nº 2

Sim, há quem goste de estar sozinho. Mas é importante perceber se é mesmo uma preferência, ou se estamos a fugir do ser social que somos. A compaixão é determinante para a Felicidade. Como podemos exercitar a compaixão, se estivermos sempre sozinhos? E a solidariedade? A empatia? E a cooperação, tão importante para a maioria dos feitos humanos? Estar com pessoas é uma das bases da felicidade, ou melhor dizendo, ter relações sociais satisfatórias, aumenta a probabilidade de sentirmos bem-estar.

Se há frase que parece não ser compreendida é a que diz: Ninguém é perfeito.”.

Pedindo aos outros a perfeição, só os afastamos. Não, não estou a dizer que se baixe a fasquia da exigência. Temos que exigir (penso que temos esse direito), o esforço. Mas não a perfeição. Podemos pedir evolução. Mas não a perfeição. Comecemos por nós.

O perfeccionismo é uma armadilha que asfixia a Felicidade.

Lição nº 3

Mais ação, menos exigência de perfeição. Realmente, ninguém é perfeito. Quanto mais cedo entendermos isso, mais fácil tudo se torna.

É verão e em breve, vou voltar a essa Feira. E vou para a fila.

Meia lição

A fartura sabe melhor se não for inteira, ou seja, sabe melhor se for meia. Lá estão as pessoas outra vez no caminho da Felicidade. E também ajuda (meia fartura), a retirar um pouco o peso daquelas dietas de verão.

Isto é simples, contudo, não é fácil sermos felizes (sempre).

Boa sorte.

Gosto de iniciativas “sem tretas” e com alma. Como a Up to Kids, por exemplo.

A criação do Mundo Brilhante permite-me visitar escolas de todo o país e provocar os diferentes públicos para poderem melhorar. Agitamos. Queremos deixar marcas.

Concorda com este artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.