6 Dicas Práticas Para Uma Relação Parental De Qualidade

6 Dicas Práticas Para Uma Relação Parental De Qualidade

6 Dicas Práticas Para Uma Relação Parental De Qualidade

Com o aproximar deste novo ano gostaria que pensasse em fazer algo diferente, algo com sentido para si e com significado para a família.

Neste artigo, proponho-lhe um aumento do tempo de qualidade com o seu filho.

Explico-lhe o que é este conceito e deixo-lhe algumas dicas para começar a pôr em prática já no início de janeiro.

Frequentemente ouve falar em tempo de qualidade com os filhos mas não sabe qual é a linha que separa um mero “tempo com os filhos” de “tempo de qualidade com os filhos”?!  Então desfrute da leitura deste artigo, ele vai ajudá-lo.

O que é realmente o tempo de qualidade?

Num primeiro momento, pergunte-se a si mesmo, o que é necessário para ter um tempo de qualidade com alguém? Observe o que para si é verdadeiramente importante? Reflita um pouco.

Pois bem… podemos usar a conhecida expressão “Quantidade não significa qualidade”.

É isso mesmo. Pense! Estar o dia todo com o seu filho, não significa propriamente que tenha sido um dia com qualidade. Diversos fatores podem ter influenciado a qualidade desse momento. Por exemplo:

  • o cansaço e a falta de paciência que estava a sentir porque não dormiu bem nessa noite;
  • as chamadas telefónicas que recebeu ou que teve que fazer;
  • a preocupação e os vários pensamentos que tem sobre as tarefas pendentes para realizar;
  • a interrupção para fazer o almoço;
  • entre outras.

O certo é que a sua atenção desta forma se encontrará dividida e não estará dedicado por inteiro ao seu filho, acabando por perder-se a qualidade do tempo que está com ele.

A prioridade passará efetivamente, por estar com o seu filho diariamente, mas não sentindo-se mal porque não esteve uma tarde completa ou o dia todo, mas sim, focando-se num momento do dia à sua escolha, que pode ser perfeitamente 15 a 30 minutos, onde esteja disponível, ligado emocionalmente e sobretudo, sem distrações.

6 Dicas práticas para uma relação parental de qualidade

1. Afaste as tecnologias

Deixe de parte qualquer fonte de distração tecnológica, telemóvel, tablet ou computador, que os possa distanciar, interromper ou desviar daquele que é o objetivo do momento. Manterem-se afastados destes equipamentos nos momentos em família, proporcionará uma relação familiar mais saudável e em simultâneo, estará a educar o seu filho para quando deve/não deve usar as novas tecnologias.

2. Viva o momento na sua plenitude

Nas últimas décadas, o tempo que os pais passam com os seus filhos tem vindo a diminuir, devido ao ritmo de vida atual e outras condicionantes. Desta forma, é importante que o tempo que passa com o pequeno, seja benéfico e com a máxima qualidade e dedicação. Estar com os nossos filhos é das coisas mais significativas e mais terapêuticas que pode existir, mas para isso, é importante assumirmos um compromisso nesse momento e dedicarmo-nos de coração ao que estamos a fazer. Permita-se fazer uma só tarefa de cada vez, só assim será possível aproveitar esse momento com a singularidade inerente e na sua plenitude.

3. Procure desfrutar ao máximo do vosso tempo de qualidade sem pressão, stress ou ansiedade

O momento que está com o seu filhote, viva-o intensamente como se não houvesse amanhã.  Foque-se no presente, no aqui e agora, deixando “cair” o futuro que ainda está para chegar e preocupações subjacentes.

Neste importante momento, deixe de parte a pressão do trabalho, o stress do dia-a-dia ou a ansiedade. Permita-se a um momento singular trazendo a tranquilidade, a paz e o prazer. Sintam-se livres.

4. Deixe transparecer a sua criança interior e brinquem (também) com ela

Usufrua do momento e deixe sobressair a sua criança interior, sem julgamentos ou vergonhas. Sinta o seu lado mais puro e permita-se retornar à inocência de tenra idade, admirando e valorizando as coisas mais simples da vida. Acredite no que parece inacreditável e encontrem soluções juntos para algum desafio. Não deixe morrer a criança que há dentro de si.

5. Construam boas memórias

Conversar, brincar, ensinar, aprender em conjunto, abraçar, beijar, fazerem inúmeras coisas em conjunto leva-os a criar memórias, recordações tão boas que não vão querer esquecer. Aproveitem e criem álbuns de memórias, com fotografias, mensagens especiais, poemas, desenhos e até dedicatórias à família para um dia mais tarde relembrarem com carinho. Isto é construir uma história de família feliz.

6. Aproveitem para satisfazer e preencher necessidades importantes

O tempo de qualidade é muito importante quer para a criança quer para os seus pais. É com este tempo de qualidade, que a criança conjuntamente com o adulto de referência, aprende a sentir-se capaz, segura, confiante e feliz. Necessidades como a atenção, o conforto, o diálogo, o afeto e a segurança são satisfeitas mediante a qualidade que damos aos momentos de união e às nossas relações.

Abraço de coração a minha profissão, procurando transformar a vida de muitas crianças, jovens e adultos, ajudando-os a redescobrirem-se, a valorizarem-se e a sentirem-se verdadeiramente felizes e especiais.
Psicóloga Clínica , Tânia Daniela Carvalho

Primo pela ética profissional que a minha profissão exige, pelo respeito, responsabilidade e profissionalismo. Só assim será possível uma conexão segura e verdadeira.

Gostou deste artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.