As avaliações escolares não definem uma criança.

As avaliações escolares não definem uma criança.

Nunca as avaliações escolares devem ser assunto central dos almoços e encontros de família.

Chegou ao fim o ano letivo e alunos, pais e professores, finalmente, respiram de alívio!

Por norma, esta já é uma altura de desgaste em que já todos queremos descansar.

Este ano, pela segunda vez consecutiva, foi particularmente difícil de chegar ao fim. Entre os desafios habituais da aprendizagem e os novos desafios de aulas presenciais intercaladas com aulas online, quase todos terminamos o ano letivo com a sensação de “ufa, finalmente acabou!”

Todas as crianças e adolescentes devem terminar o ano letivo com medalha de mérito. E isto é independente do sucesso ou insucesso escolar de cada um. Uma medalha de mérito por terem resistido à frustração e por se terem continuado a readaptar aos sobressaltos que este ano letivo trouxe.

Assim, mesmo aqueles que não tiveram o sucesso escolar que todos desejaríamos, merecem um Verão sem a sombra das negativas a pairar e merecem “desligar” da escola.

Em final de ano letivo, devemos ainda manter presente que as avaliações escolares não definem uma criança.

Nunca as avaliações escolares devem ser assunto central dos almoços e encontros de família. As crianças, regra geral, não têm negativas por vontade própria. Nos dois últimos anos letivos, o insucesso escolar deve ser amplamente avaliado para que se possa dar um apoio robusto e consistente a uma criança.

Na maioria das vezes, o insucesso escolar reflete um pedido de ajuda superior à aprendizagem cognitiva propriamente dita. Assim, independentemente do motivo do insucesso escolar, se as notas assumirem uma “nuvem negra” sobre a criança ou adolescente, só contribuímos para que se desligue cada vez mais da escola, para que se afaste cada vez mais da aprendizagem.

Lembrem-se que para todas as crianças e adolescentes é agora tempo de parar.

De desligar. De restabelecer energias! É tempo de brincar muito ou de estar com os amigos e a família em tranquilidade. Que este Verão traga a todas as crianças e adolescentes uma lufada de ar fresco e tudo aquilo que merecem e precisam para que Setembro se inicie o ano letivo com energias renovadas e com a alegria necessária para se aprender de forma leve e confiante.

A Escola do Sentir, promove o desenvolvimento emocional e social do indivíduo.

No mundo infantil, a Escola do Sentir prima e anseia por uma educação holística, focada na criança/adolescente, alicerçada numa intervenção com pais e numa forte vertente de intervenção social e comunitária.

Concorda com este artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.