Desenvolver funções executivas nas rotinas das crianças

Desenvolver funções executivas nas rotinas das crianças

Desenvolver funções executivas nas rotinas das crianças

As Funções Executivas (o controlo inibitório, a memória de trabalho e a flexibilidade cognitiva) são determinantes no controlo do nosso comportamento e na nossa autonomia.

Como podemos então potenciar as Funções Executivas no dia-a-dia da criança? Precisaremos sempre de jogos e atividades para isso? Não. O Brincar é importante sempre mas até nas rotinas e tarefas do dia-a-dia podemos trabalhar as Funções Executivas.

Ora vejamos:

Controlo inibitório:

1- Preparar e ajudar a criança a esperar por algo.

2- Não ceder em todas as idas ao supermercado, a todos os brinquedos e guloseimas. Podem, por exemplo, acordar um número de vezes com as crianças mais vezes, nas quais poderão levar algo que gostam dentro de um certo valor.

3- Não ligar as tecnologias para conseguir que a criança faça todas as rotinas necessárias. Quanto mais dependente está a criança para tal, menos controlo terá sobre as suas emoções. Um bom controlo inibitório implica a capacidade para lidar autonomamente com a frustração e as suas emoções.

Memória de Trabalho:

1- Ajudar a arrumar os brinquedos no respetivo lugar.

2- Recordar experiências e histórias vividas em família ou até dois dos produtos a comprar no supermercado.

3- Incentivar a própria criança a detetar os seus próprios erros nos trabalhos de cas ou a recordar aquilo que se pode ter esquecido de fazer.

 Flexibilidade Cognitiva:

1- Permitir que a própria criança expresse como acha que se pode superar um desafio. Ex: deixou cair o leite em cima da mesa. O que precisas fazer?

2- Tomar pequenas decisões ou escolhas, mesmo que dentro das vossas próprias decisões e escolhas. Ex: escolher a sua roupa entre duas opções.

3- Cozinhar seguindo uma receita.

O dia-a-dia é tão importante quanto o brincar que tanto se fala, para o desenvolvimento e aprendizagem.

A participação da criança nas vossas rotinas e tarefas diárias de família ajudam na estimulação das suas funções executivas tal como na sua responsabilidade, sentido de respeito e empatia para com os outros e autonomia. Boas rotinas! <3

Conhecer a Psicomotricidade foi conhecer um grande amor. Com este amor, veio o interesse em conhecer, questionar e explorar tudo o que está relacionado com as crianças, o seu desenvolvimento e as necessidades especiais.
Psicomotricista e autora do Blog Mais q Especial na cidade do Porto.

À paixão pelo seu trabalho com crianças com necessidades especiais aliou se a paixão pela parentalidade nas Necessidades Especiais.

Concorda com este artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.