É urgente ensinar as crianças a lidar com as emoções

É urgente ensinar as crianças a lidar com as emoções

É urgente ensinar as crianças a lidar com as emoções

Somos cada vez mais conscientes e cada vez mais cuidadosos com o desenvolvimento das nossas crianças, investimos no seu bem-estar e isso só nos pode deixar orgulhosos.

Apesar disso, muitos de nós, ainda continuamos a acreditar que conseguir lidar com as nossas emoções é uma competência que se vai adquirindo ao longo do desenvolvimento sem que ninguém precise de nos ensinar. E, por isso mesmo, ‘chutamos para canto’ uma das aprendizagens mais importantes que podemos dar às nossas crianças. Ou seja, serem capazes de olhar para as suas emoções, de as compreenderem e de as gerirem em tempo real!

Assim, é essencial tomarmos consciência que aprender a lidar com tudo o que se passa dentro de nós exige tempo e tal como aprender a ler e a escrever exige que alguém nos ensine. Uma parte desta aprendizagem é feita no dia a dia, de forma fluída enquanto vemos os outros a lidar com as suas emoções, mas isso por si só, não é o suficiente. Precisamos começar a investir na educação emocional, para assegurar a Saúde Mental das nossas crianças.

Desta forma, todos podemos começar por mostrar às crianças que:

As emoções são nossas amigas

Independentemente de ser tristeza, alegria, raiva ou medo, todas as emoções aparecem para nos ajudar a equilibrarmo-nos, por isso mesmo, devemos aceitar todas as nossas emoções, sem fugir delas.

É essencial ouvir a mensagem que as emoções trazem

Em cada sinal de uma emoção aparece uma mensagem que precisa de ser ouvida. Assim, devemos direcionar a criança para ouvir as suas emoções, por exemplo, “quando tens medo, o que sentes que o teu corpo te está a dizer?”

Precisamos de expressar as emoções

As emoções precisam de sair de dentro de nós e de ser expressas e partilhadas. É fundamental ajudar as crianças a fazer a sua expressão emocional, seja através da palavra, seja através do desenho ou de outras atividades. O importante é a criança conseguir libertar a emoção. Por exemplo, se estamos com muita raiva, não podemos bater em toda a gente, mas podemos expressar e verbalizar que estamos mesmo muito zangados.

É essencial gerir as emoções

Isto é, dar um significado, perceber o porquê daquela emoção e conseguir equilibrar-nos. Por exemplo, no caso da raiva tranquilizarmo-nos em tempo real, seja através da respiração, seja através de dar murros num saco de boxe, ou de forma mais evoluída, percebendo o que nos zangou de forma tão expressiva.

No fundo quando ensinamos uma criança a lidar com as emoções estamos a prepará-la para o futuro. Assim, vamos garantidamente, ter crianças mais capazes e mais felizes ao longo das suas vidas, independentemente, dos desafios que tenham de superar.

Por Cátia Lopo & Sara Almeida, Psicólogas Clínicas

  

A Escola do Sentir, promove o desenvolvimento emocional e social do indivíduo.

No mundo infantil, a Escola do Sentir prima e anseia por uma educação holística, focada na criança/adolescente, alicerçada numa intervenção com pais e numa forte vertente de intervenção social e comunitária.

Gostou deste artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.