Alunos do 1º ano já podem escrever e pintar nos manuais escolares gratuitos

Alunos do 1º ano já podem escrever e pintar nos manuais escolares gratuitos

Quem tem filhos no 1º ano, lembra-se da polémica declaração do Ministério da Educação quando avançou com a notícia de que os manuais escolares para o 1º ano do 1º ciclo distribuídos gratuitamente aos alunos. Posteriormente foi explicado minuciosamente todo o processo: os pais deveriam levantar os livros no início do ano, e assinar uma declaração comprovativa de que iriam devolver os referidos manuais (Português, Matemática e Estudo do Meio) em bom estado no final do ano letivo, para que fossem reutilizados pelas crianças do ano a seguir. Até aqui tudo bem. (Quer dizer, tudo mal, porque muitos pais já tinham assumido que receberiam os manuais de forma gratuita, ponto. Quando perceberam que teriam de devolver no final do ano, independentemente do plano  ser beneficiar outras crianças, reciclar, poupar dinheiro aos cofres do estado, ou salvar as baleias do planeta, os pais ficaram zangados. Mas isto dava para outro artigo!) Ora, então a questão é que os manuais deveriam ser devolvidos em bom estado. Mas quando percebi que os manuais continham exercícios para preencher, autocolantes para colar, figuras para destacar, questionei-me como iriam fazer esta gestão. Na secretaria da escola descansaram-me: “Mãe, ele faz no livro a lápis” – e assim tem sido.

Obviamente, que já me estava a ver no final do ano a entregar os manuais, e ser informada de que não estavam em condições para outra criança utilizar (e não estão. Estão preenchidos e com autocolantes colados). Nesse caso, o que aconteceria, é que eu teria de pagar os manuais na íntegra, e acabava por ficar com eles.

Hoje, o Público avançou com a notícia de que  “O Ministério autoriza alunos a escrever e pintar nos manuais gratuitos”. A questão agora é saber como poderão os livros ser reutilizados nestas condições, conforme intenção inicial do governo.

Segundo o Público “Pais e professores são unânimes na resposta: tal não vai ser possível. E não só com os manuais do 1.º ano, mas igualmente com todos os outros anos do 1.º ciclo que, segundo a proposta de Orçamento do Estado para 2017, serão gratuitos já no próximo ano lectivo.”

Conclui-se que apesar do pressuposto ser uma boa iniciativa, todo o processo deverá ser revisto nomeadamente a criação de manuais cujos exercícios se preenchem num caderno à parte!

 

 

 

 

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.