ajudar a viver

Guia para me ajudar a viver estes dias de confinamento

Guia para me ajudar a viver estes dias de confinamento

Pisei uma boneca. Há várias, espalhadas pelo chão, por estes dias.

Ultimamente, aqui em casa tem sido como naquele brinquedo dos parques infantis, aquele onde uma pessoa se põe de um lado, e a outro do outro lado. Como é que se chama? Depois, uma sobe, enquanto a outra desce. E vice-versa.

Sobe, desce. Sobe, desce…

Às vezes estabiliza no meio. Apenas uns segundos. Depois recomeça. Sobe, desce…

Com os horários trocados, tive uma insónia. Levantei-me para rabiscar uns pensamentos, e resultou um “Guia para me ajudar a viver estes dias”…

Adaptei, e espero que seja útil para si.

  • Coloque-a para fora! No quarto, na sala, numa almofada, no carro (estacionado na garagem), num saco de boxe. Coloque a agressividade para fora.
  • Escolha quem vai escutar. Escolha pessoas (poucas!), com otimismo flexível, e que a possam inspirar e guiar.
  • Entenda que os que iam trabalhar durante a guerra, ao fazê-lo, apenas punham em causa a sua vida. Se agora sair, colocará também em risco a vida de outras pessoas.
  • Não se trata de fazer coisas para as quais não tinha tempo! O tempo é uma desculpa! Trata-se de tentar descobrir novos hábitos.
  • Pesquise o significado de “entropia”. Faça-o em família e debatam o assunto.
  • As crianças saudáveis mexem-se e desobedecem! Encaixe isso.
  • Encaixar, não significa rédea solta. Cada um faz o seu papel.
  • Um dos ensinamento deste momento, quando terminar, pode ser sobre a importância de aproveitar a vida. Só fará sentido, se for aproveitar com sentido. Com significado.
  • Use o tempo para planificar o “Quando isto acabar vou…”. Faça-o com base nos seus valores. São esses valores que o levarão ao sentido.

Acho que terminava bem, se me lembrasse do nome do tal brinquedo dos parques…

Mas não sei o nome…

Sei que pisei outra boneca.

Sei que vou tentar seguir o Guia que eu próprio fiz. Pouco mais.

Ah! E sei que a vida é assim: Sobe, desce…os momentos de equilíbrio são raros, quando surgem, saboreamos com todos as células. Depois voltamos ao sobe, desce…

PS: Aqui, já há muito que trabalhávamos online. Continuamos a inspirar os Educadores que sentem que têm uma Missão, além de uma profissão. Se tiver curiosidade, veja quais são as nossas próximas Formações Brilhantes Online.

Gosto de iniciativas “sem tretas” e com alma. Como a Up to Kids, por exemplo.

A criação do Mundo Brilhante permite-me visitar escolas de todo o país e provocar os diferentes públicos para poderem melhorar. Agitamos. Queremos deixar marcas.

1 thought on “Guia para me ajudar a viver estes dias de confinamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Instagram did not return a 200.