Como poupar com a educação dos filhos: os segredos dos pais

Poupar é uma ciência também no que diz respeito à educação dos filhos. A School Embassy foi buscar a sabedoria dos mais poupados para o ajudar a fazer face às despesas de mais um ano lectivo:

  1. Comprar no momento certo
    Comprar roupa ou calçado nos saldos para o ano seguinte é uma das práticas com mais sucesso entre os pais que querem conter despesa. É certo que os miúdos crescem sem darmos por isso, pelo que antecipar as compras só traz benefícios. Também não precisa de esperar por Agosto e muito menos pelo início de Setembro para comprar material escolar. Compre em Junho e de preferência antes de acabar o ano lectivo. É possível que encontre preços bastante atractivos, descontos e excedentes de stock nas prateleiras. Se esperar pelo começo das aulas para adquirir todo o material escolar irá pagar mais caro, encontrar produtos esgotados e ainda enfrentar a confusão típica do regresso às aulas;
  2. Fazer uma lista e segui-la
    Tente manter-se fiel às reais necessidades dos seus filhos fazendo uma lista do material necessário. E quando eles lhe pedirem tudo novo, responda: Eu sei que queres, mas precisas? É nesse momento eles vão perceber que comprar aquele lápis não faz sentido, quando há outros dois no estojo. Com esta prática desencoraja os seus filhos a acumularem objectos desnecessários em casa, ao mesmo tempo que lhes ensina noções de educação financeira.
  3. Títulos de compensação salarial
    Provavelmente a empresa onde trabalha já lhe falou deles. Hoje já pode usufruir de Ticket como compensação salarial e pagar quase todas as despesas relacionadas com educação, usufruindo de benefícios fiscais: mensalidades, livros, material escolar, apoio ao estudo, escolas de línguas etc. Faça um cálculo anual das despesas com a educação dos seus filhos e surpreenda-se: é bem possível que a poupança gerada ao longo dos anos pelo uso destes vales possa vir a pagar-lhes a universidade.
  4. Uniformes a preço justo
    A escola do seu filho é mesmo impositiva quanto à compra do uniforme? Provavelmente não. Repare que a maioria dos estabelecimentos de ensino apenas sugere a compra da farda em determinado local. Isto quer dizer que pode comprar o polo branco obrigatório numa loja da sua confiança, provavelmente a preços bastante mais acessíveis. Algumas instituições optam até por fornecer aos pais o logótipo da escola para aplicar no vestuário. Se não perguntar, nunca vai saber.
  5. Quanto pode custar uma escola?
    Já falamos sobre isto: o valor a pagar por uma escola, especialmente se falarmos de colégios privados, vai muito para além da mensalidade. Faça contas a quanto terá que pagar pela totalidade do serviço durante um ano (é provável que tenha que usar uma folha de cálculo). Os custos devem incluir deslocações, uniforme, prolongamentos de horário, alimentação, visitas de estudo, pagamento com vales educação, inscrição anual. Compare com outras escolas na mesma área, e só então decida. Se precisar de ajuda, contacte um especialista School Embassy.
  6. Lanches baratos e saudáveis
    A moda das lancheiras veio para ficar, para pequenos e graúdos. Em vez dos lanches da manhã e da tarde pesarem na mesada que dá ao seu filho, opte por incentivá-lo a preparar a sua própria comida de véspera. Lembre-o que esta é uma alternativa bem mais saudável e barata que a comida processada que vende o bar da escola. Com uma pesquisa simples na internet encontrará receitas rápidas para lanches deliciosos, que podem ajudar a dar largas à imaginação lá por casa. 
  7. Partilha de viagens
    Quantos vizinhos frequentam a mesma escola que os seus filhos? Se pensar um pouco, também eles desejam que os miúdos cheguem à escola a horas e em segurança, assim como poupar no tempo e nas despesas. Mesmo assumindo que os vizinhos não têm entre si uma relação tão próxima como antigamente, não há razão para adiarem o quebra-gelo. Conversem sobre a partilha de viagens com o intuito de levar/buscar os miúdos à escola. Uma semana ou um dia cada um – é irrelevante. Quando começar a funcionar, as vantagens serão inegáveis: mais tempo livre, menos combustível, mais ecológico e ainda faz novas amizades. Porque não? 
  8. Encarar a educação como um investimento
    Os custos com a educação vão avolumar-se à medida que filhos crescem. Não é surpresa que as suas despesas vão crescer por altura da universidade. Para evitar desequilíbrios nas contas familiares, é importante começar desde cedo a planear e a poupar com vista a suportar esses encargos. A educação é um investimento. E, no caso dos filhos, é uma despesa para a qual é importante estar preparado. Em países como os EUA, a criação de um fundo de poupança para a educação de cada filho é uma prática comum na qual pode inspirar-se para fazer um pé-de-meia.

LER TAMBÉM…

O primeiro dia de (pré-)escola

Aprender a ler mais cedo: a pressão do sucesso começa no pré-escolar

Porque prefiro que os meus filhos aprendam empatia em vez de mandarim

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Instagram did not return a 200.