Engasgamento na criança

Engasgamento na criança e latente

ENGASGAMENTO NA CRIANÇA E LACTENTE – O QUE FAZER

ENGASGAMENTO NA CRIANÇA E LACTENTE – O QUE FAZER

Quem já viu, infelizmente, um filho engasgar-se ou ficar com a via aérea obstruída, sabe bem daquilo que falo quando digo que é das sensações mais aflitivas e angustiantes por que podemos passar enquanto pais.

Saber o que fazer, pode fazer a diferença entre a vida e a morte! Nesse sentido, escrevo este pequeno texto que tenta demonstrar, da forma mais simples e visual possível, o que se pode fazer de imediato, enquanto não chega ajuda mais diferenciada.

Apesar da minha intenção ao escrever este texto ser, de alguma forma, ensinar, pretendo acima de tudo alertar e fomentar a iniciativa de querer saber mais!

E atenção que o mais importante é SEMPRE telefonar para o 112 e activar os serviços de emergência.

As crianças têm por hábito introduzir na boca tudo o que encontram. Por esse motivo, é importante prevenir situações potencialmente perigosas, não deixando pequenos objectos que possam ser aspirados ao alcance dos nossos filhos. Obviamente que existem coisas que fogem do nosso controlo e que serão sempre impossíveis de evitar, como um engasgamento durante a alimentação. Mas não deixar pequenos objectos que possam ser aspirados ao alcance dos nossos filhos é uma regra de ouro que deverá ser sempre cumprida.

É importante perceber que uma obstrução da via aérea poderá ter diferentes graus de gravidade, e diferentes formas de actuar consoante a idade da criança.

Pode ser classificada como ligeira, quando a criança está reactiva, ainda consegue respirar e ainda mantém o reflexo da tosse eficaz; ou pode ser considerada grave quando existe já a incapacidade de respirar, chorar, falar ou tossir, quando está cianosado (ficando habitualmente com uma cor azulado ou arroxeado, principalmente na face e nas extremidades) ou quando agarra o pescoço com as mãos (sendo esse um sinal universal de asfixia).

Como devemos assim actuar em caso de obstrução da via aérea?

O modo como devemos proceder, é diferente no caso de ser um lactente ou uma criança com mais de 1 ano.

Quando a obstrução acontece numa criança com menos de 1 ano, se for uma obstrução ligeira, devemos apenas encorajar a tosse e vigiar. Já se for uma obstrução grave, deve-se iniciar imediatamente manobras de desengasgamento. Mas como podemos fazer estas manobras?

Devemos começar com até 5 pancadas interescapulares (ou seja, nas costas, entre as omoplatas), alternando com 5 compressões torácicas.

Para realizar as pancadas interescapulares, devemos estar ajoelhados ou sentados com o lactente ao colo; depois devemos pôr a descoberto o torax do lactente; seguramos a cabeça do lactente de barriga para baixo com a cabeça levemente mais baixa que o torax, apoiada no nosso antebraço (apoiado sobre a nossa coxa ou colo para dar suporte). Depois apoiamos a cabeça e a mandibula do lactente com a nossa mão (tendo o cuidado de não comprimir os tecidos moles do pescoço), e aplicamos 5 pancadas inter-escapulares com a base da mão (ver figura abaixo). Após aplicar as 5 pancadas inter-escapulares, posicionamos a outra mão nas costas do lactente e apoiamos a região posterior da cabeça com a palma da nossa mão. o lactente ficará assim posicionado entre os 2 antebraços. Giramos então o lactente, apoiando cuidadosamente a cabeça e o pescoço. segurando-o de costas. Repousamos o seu antebraço sobre a sua coxa/colo e mantemos a cabeça do lactente mais baixa que o tronco. Aplicamos então até 5 compressões torácicas rápidas. o objectivo é provocar uma tosse artificial capaz de deslocar o corpo estranho.

Devemos alternar as pancadas e as compressões até que o objecto seja removido.

1d

Depois de resolvida a situação, o lactente deverá ser sempre observado por médico para excluir complicações quer da obstrução da via aérea, quer das manobras abdominais.

Se em algum momento o lactente ficar inconsciente, deverá ser contactado o 112 e iniciar imediatamente manobras de reanimação, que foge do ambito deste texto.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Pa7iLoUM1PE]

Quando a obstrução acontece numa criança com mais de 1 ano, se for uma obstrução ligeira, devemos também encorajar a tosse e vigiar.

Se for uma obstrução grave, deve-se iniciar imediatamente manobras de desengasgamento, começando com até 5 pancadas interescapulares (ou seja, nas costas, entre as omoplatas),  e alternando com 5 compressões abdominais (manobra de Heimlich).

Para realizar as pancadas interescapulares, devemos colocar-nos ao lado e ligeiramente por detrás da criança, com uma das pernas encostadas de modo a ter apoio; depois, devemos passar o braço por baixo da axila e suportar a criança a nível do tórax com uma mão, mantendo-a inclinada para a frente numa posição tal que se algum objecto for deslocado com as pancadas, possa sair livremente pela boca; podemos entao aplicar até 5 pancadas com a base da outra mão na parte superior das costas, ao meio, entre as omoplatas (cada pancada deverá ser efectuada com força adequada para, individualmente, resolver a situação). Após cada pancada deve-se verificar se a obstrução foi ou não resolvida, aplicando até 5 pancadas no total.

Se as 5 pancadas interescapulares não são suficientes para resolver a situação, devemos aplicar 5 compressões abdominais (manobra de Heimlich). Para as fazer, devemos colocar a criança de pé ou sentada, connosco por trás, circundando o abdómen da criança com os braços; depois, fechamos o punho de uma mão; posicionamos o punho acima do umbigo com o polegar voltado contra o abdómen da criança, sobrepomos a 2ª mão à já aplicada; e finalmente aplicamos uma compressão rápida para dentro e para cima. Podemos repetir as compressões até que o objecto seja expelido. Cada nova compressão (num máximo de 5) deve ser aplicada como um  movimento separado e distinto, com a inteção de resolver a obstrução da via aérea.

Quando a obstrução tiver sido resolvida, a criança deverá ser sempre observado por um médico para excluir complicações quer da obstrução da via aérea, quer das manobras abdominais.

Se em algum momento a criança ficar inconsciente, deve ser contactado o 112 e iniciar imediatamente manobras de reanimação, que, como referido anteriormente, foge do âmbito deste texto.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=lYwuoGkJo60]

NOTA: O texto deste post, foi baseado nos manuais do INEM, acessiveis através do site www.inem.pt

Poderão consultá-los para uma informação mais detalhada.

 

imagem de capa@bebé-engasgado

1 thought on “ENGASGAMENTO NA CRIANÇA E LACTENTE – O QUE FAZER

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Instagram did not return a 200.