O meu filho precisa de mudar de comportamento

O meu filho precisa de mudar de comportamento

O meu filho precisa de mudar de comportamento

Cada vez há mais as famílias e professores preocupados e atentos a sinais de alerta nas crianças. Este facto é muito positivo pois permite que as crianças sejam encaminhadas, quando necessário, para o devido acompanhamento terapêutico.

Agora é necessário trabalhar e reforçar a próxima fase: o acompanhamento terapêutico não pode ser só dirigido para a criança. Os resultados e mudanças não podem cair só nos ombros da criança.

A criança como ser em formação

A criança é o ser em formação, em desenvolvimento. Precisa do nosso apoio, da nossa capacidade de adaptação e da nossa escuta. Precisa que saibamos que os seus comportamentos mais desafiantes ou considerados desajustados não são diretamente dirigidos a nós, só porque ‘ tem prazer em fazer isso contra mim’.

Imaginem-se enquanto crianças

Quando estão numa fase de incompreensão de si mesmos, ou numa fase de consciência de dificuldades e necessidades às quais não está a conseguir dar resposta, o que mais procuram? Serem apontados como aquele que está mal e o único que tem de mudar? Ou ajuda mais quando temos quem nos escute? Quem nos faça dar um passo-a-passo respeitando o nosso ritmo de superação e iniciativa? Alguém que nos faça refletir e expressar aquilo que sentimos sem medo do julgamento?

Tenho a certeza de que sei a vossa resposta.

As mudanças exigem compromisso

o que aprendi com as crianças

Quando me chegam famílias e professores com o discurso:

 – O meu filho precisa de mudar de comportamento

– Porque a minha filha não pode continuar assim…

Devolvo sempre com a questão:

  • E o que poderá estar a acontecer no seu contexto que poderá levar a criança a ter essas dificuldades, necessidades ou comportamentos?
  • Que respostas a criança encontra?
  • Que efeito poderão ter essas respostas do seu contexto, no presente, para estas dificuldades/necessidades ou comportamentos?

Por norma, quase sempre, se inicia aqui um processo de consciencialização por parte quer da família quer da escola de que a mudança não pode cair apenas sobre a criança.

A responsabilização pode ou não acontecer, mas a caixa ‘mexe’ eu sei.

A mudança tem de passar por todos os envolvidos neste processo e com relação com a criança.

Saibamos adaptar-nos. Refletir sobre como e o que podemos fazer diferente. Saibamos, de forma consistente e coerente, na nossa relação com a criança que queremos ajudar! E saibamos que as mudanças não acontecem da noite para o dia. Nem as nossas nem as da criança. As mudanças, por vezes, levam-nos a mais descobertas pelo caminho e à necessidade de nos readaptarmos. As mudanças exigem compromisso, autorresponsabilização, consciência e flexibilidade.

‘Todos os envolvidos precisam aceitar mudanças.’

Aceitas aquilo que tens de mudar para conseguir ajudar a criança?

Sê um modelo para que a criança entenda que é possível mudar. Que estamos sempre a um passo de poder fazer diferente e que a mudança é positiva.

Conhecer a Psicomotricidade foi conhecer um grande amor. Com este amor, veio o interesse em conhecer, questionar e explorar tudo o que está relacionado com as crianças, o seu desenvolvimento e as necessidades especiais.
Psicomotricista e autora do Blog Mais q Especial na cidade do Porto.

À paixão pelo seu trabalho com crianças com necessidades especiais aliou se a paixão pela parentalidade nas Necessidades Especiais.

2 thoughts on “O meu filho precisa de mudar de comportamento
  1. Pingback: O mau humor do pai afeta o desenvolvimento intelectual dos filhos

Concorda com este artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.