O poder de um abraço

O poder de um abraço

A minha filha tem um abraço que podia evitar guerras.

Um abraço puro, sem segundas intenções.
Ela abraça porque quer mimo – dar e receber.
Estende os braços, apoia a cabeça no nosso ombro e sorri.

Nos dias menos bons (desde que fui mãe não tenho dias maus, basta existir a Mariana para nada nem ninguém ter o poder de me estragar o dia), aquele abraço cura tudo.
Se pudesse reproduzir a receita do seu abraço mandava embalar e distribuía pelo mundo.

Já disse que a minha filha tem um abraço que podia evitar guerras?

É tão fofo que mesmo as pessoas que normalmente não exteriorizam carinho não conseguem resistir-lhe.
Os bonecos têm a sorte de ser abraçados põe ela. Alguns também levam umas trincas, mas é a lei da compensação.
Ela abraça a prima com tanta força que a põe a dizer “ai, assim não, Mariana!” – e depois a prima mostra-lhe como se faz com suavidade. Vai aprendendo aos poucos até ao abraço perfeito.

Felizmente, deixa-se abraçar.

Acha graça quando ponho os bonecos a abraçar-se uns aos outros.

Abraça-me quando está contente.
Abraça-me quando está com medo.
Quando está feliz por me ver.
Abraça-me quando a faço rir.
Abraça-me quando se assusta ou magoa.
E abraça-me quando lhe limpo as lágrimas.
Dá os melhores abraços do mundo ao pai.

A minha filha tem mesmo um abraço que podia evitar guerras.

Nós, os adultos, perdemos aos poucos o hábito de abraçar. Temos demasiado pudor, demasiada pressa.
Conversamos menos do que podíamos, ouvimo-nos menos do que devíamos.

Reparo que até aos filhos os pais deixam de abraçar. Quando é que deixámos de dar valor ao amor que sentimos? Quando é que passámos a acreditar que não faz falta?

Faz falta. Faz demasiada falta. Mesmo que os miúdos sejam quase homens e tenham vergonha. Um abraço cura tudo. Lembra que estamos lá. Às vezes só precisamos mesmo de um abraço.

Já deu um hoje? Não deixe para amanhã!

 

MÃE DE UMA MENINA, É PARA E POR ELA QUE ESCREVE SEMANALMENTE, PASSANDO PARA PALAVRAS OS MAIORES SEGREDOS DO VERBO AMAR.

Autora orgulhosa dos livros Não Tenhas Medo e Conta Comigo, uma parceria Up To Kids com a editora Máquina de Voar, ilustrados por aRita, e de tantas outras palavras escritas carregadas de amor!

Gostou deste artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.