Quando a mulher se torna mãe

Quando a mulher se torna mãe

10 coisas que TODOS os homens devem saber Quando a mulher se torna mãe

Quando se sai do hospital com um bebé nos braços, todos os pais de primeira viagem tentam encontrar nalgum lugar, o manual de instruções para saber manusear o bebé só que, infelizmente, esse manual tão desejado não existe.
Enquanto o manual de instruções do bebé é algo procurado desde o primeiro minuto de existência da criança, um manual de instruções para o pai aprender a lidar com a “nova” mulher, está longe de ser habitualmente solicitado… Até um determinado momento.

Quando nasce um bebé, nasce também uma nova mulher. Temos que reconhecer, nunca mais seremos as mesmas! Tudo muda e os nossos maridos geralmente ficam perdidos no meio de tanta mudança.

A pensar nisso, resolvi fazer uma lista de 10 coisas que todos os maridos devem saber depois que a sua mulher se torna mãe:

1. A mulher sente-se feia.
Há tantos sentimentos em conflito sobre a forma como a mulher se sente naquele momento com o seu corpo, que nenhum homem imagina.
Por um lado, a mulher realmente acredita que é uma das criaturas mais incríveis do mundo porque gerou um ser humano, mas por outro lado, sente-se muito mal com o resultado de tudo isso. Complexos, eu sei!
A barriga (uma das partes do corpo que a mulher mais preza) foi esticada e só Deus sabe como não rebentou. Se ganhou estrias então, o caso fica mais grave. Ganhou peso, coisa que mulher nenhuma gosta, e provavelmente, na reta final da gravidez, inchou e ganhou algumas manchas na cara. Qual é a mulher que gosta de se sentir marcada e inchada?
O peito é relativo: há mulheres que amam ter ficado com mais peito (as que tinham pouco) e há outras que ainda levam com uma sobrecarga de peso na coluna, pois já eram avantajadas antes de engravidar.
Ou seja, parte física deste processo, muito subtilmente aqui apresentado, é de deixar qualquer mulher deitada numa cama a chorar durante algum tempo.
O que o pai pode fazer
Nunca deixar de elogiar a sua mulher, no entanto sem grandes exageros, pois muito provavelmente a sua mulher não é cega e sabe bem o que está a acontecer com o seu corpo.
Quando a elogiar, olhe-a olhos. Toque nela, mas toque com carinho. Nunca deixe de olhar de frente para ela. Quando lhe perguntar algo sobre o seu corpo, responda a verdade. Se ela tiver acima do peso, diga-lhe que ela logo irá voltar ao normal. Que o seu corpo está assim porque ela lhe deu o maior presente que poderia ter dado, e que isso, nesse momento não interessa para nada.

2. A mulher está obcecada pelo bebê
É só isso.
No inicio a mulher está a assimilar tudo o que está a acontecer à sua volta e a adaptar-se a esta nova realidade com um bebé em casa. É provável que tenha umas breves crises de choro (o famoso baby blues) pelas mudanças irreversíveis que a sua vida sofreu. A mãe, está agora completamente obcecada pelo bebé pois vive em função das suas necessidades.
Nos intervalos entre mudar fraldas e alimentar o bebé, a mãe só vai querer ficar a olhar para ele e a tirar fotos e postar nas redes sociais. Tudo gira literalmente em torno do BEBÉ!
O que o pai pode fazer
Esperar pacientemente que essa fase passe. Essa obsessão faz parte de todo o processo de adaptação. É também o instinto materno a gozar a cria. Simplesmente não se consegue controlar.

3. A mulher está com medo
É tudo novidade, como já se sabe, mas muitas vezes para a mãe é assustador lidar com tanta coisa. Neste momento, a coisa mais importante é “não errar”, e muitas vezes aquilo em que a mulher acredita fica seriamente comprometido pelos palpites alheios.
É como uma prova de exame.
A mulher ficou nove meses a preparar-se e a estudar, e agora chegou a hora da verdade: está a ser avaliada por ela mesma, antes de tudo e todos e cobra-se o tempo todo. Permitir-se a errar está fora de questão. Para ajudar à festa,toda a gente dá palpites, o que pode ser bom, mas é MUITO sufocante. Principalmente quando se trata de pessoas com que se tenha uma relação delicada (geralmente a sogra). A presença das pessoas de certa forma a intimida e  deixa mais stressada,
O que o pai pode fazer
Dizer-lhe que isso é tudo hormonal, não vai ajudar nada… aliás, vai piorar! Não seja mais uma pessoa a analisar, cobrar e julgar. Saiba que a sua mulher está a dar o melhor que pode e sabe e precisa de todo o seu apoio, carinho e compreensão. Vocês são uma equipa!
Se não perceber nada daquilo que se passa, e achar tudo uma loucura, lembre-se que faz parte e vai passar.
Transmita-lhe confiança. Diga-lhe que errar é normal, e que o importante é estarem juntos nesta aventura e que tem a certeza que ela é a melhor mãe que poderia ter escolhido para os seus filhos. E não se esqueça, diga isso sempre olhos nos olhos (como nos brindes, ou…) e sempre que puder toque nela com carinho. Um abraço e uma boa conversa ajudam bastante.

4. A mulher está sempre na defensiva
Imagine como está a cabeça desta mulher. Todo a gente tem um palpite a dar. A mãe acha que deve recomeçar já a trabalhar, a sua tia acha que não está amamentar em condições, a amiga que teve filho 5 semanas antes está sempre a querer dar uma opinião porque está um “nível” mais a frente, a  sogra a quer ser também mãe do bebé… não é nada fácil e a defesa é ficar na defensiva.
O que o pai pode fazer
Ficar sempre ao lado da sua mulher é o melhor a fazer. Quando ela tiver calma, subtilmente mostre que estão a tentar ajuda-la e que não precisa estar tanto na defensiva, mas faça isso quando o terreno estiver seguro.

5. A mulher não pode zangar-se com o bebé.
Logicamente, a nova mãe sabe que o grande culpado por ela não dormir, não se arranjar, não conseguir sequer sociabilizar, é o bebé, mas não vai descarregar nele a raiva. Ele é apenas um bebé e a mãe sabe disso! Quem está mais próximo costuma pagar por tudo e por nada.
O que o pai pode fazer
Infelizmente o conselho que tenho a dar não é algo que o vá agradar muito, mas é o único que sei que vai funcionar de verdade. Seja um saco de pancada, pelo seu filho e pela sanidade mental da sua mulher. Essa fase também passa. Tente fazer mais exercício para libertar o stress acumulado!

6. A mulher não tem nada para vestir.
Este ponto é mais frustração que tristeza. A mulher estava farta de vestir roupas de gravida, que geralmente não costuma ter muita variedade e tira aquele glamour feminino. Acaba de ter bebé e nem as suas roupas de antes da gravidez lhe ficam bem. Nada lhe serve. E para piorar, ela recusa-se a comprar roupa pois na sua cabeça, mais dia menos dia vai voltar ao normal.
O que o pai pode fazer
De fato, não tem muito a fazer. Elogia-la como mãe talvez desvie a atenção do guarda roupa. Estimule-a a fazer uma boa alimentação, a tomar muita água e a amamentar o bebé(se tiver leite e conseguir), pois a amamentação ajuda a emagrecer mais rápido.

7. A mulher precisa de proteção.
As mulheres querem sempre que os seus homens sejam os seus protetores, mas acho que essa necessidade vai muito além quando ela se torna mãe. A mulher precisa que você seja a barreira entre ela e o mundo exterior.
Se não estiver disposta a receber convidados, ela precisa que seja você a negar essa visita por exemplo. Coisas que antes resolvia, neste momento o pai tem de se chegar à frente.
O que o pai pode fazer
Para o caso de acontecer algum imprevisto que a deixe mais tensa, o ideal é decorar e repetir sempre que for preciso:
Deixa que eu resolvo, querida!

8. A mulher precisa de permissão para descansar.
A maioria das mulheres vai para a maternidade a acreditar que pode fazer tudo. Que todas as outras mães com casas sujas e bebés histéricos estavam a fazer qualquer coisa errada.
O complexo super-mulher-mãe leva ao esgotamento muito rápido. E o pior é que a maioria das mães se recusa a admitir que chegou ao limite.
O que o pai pode fazer
“Dê-lhe permissão” para que a sua mulher descanse. Saliente que ela precisa de dormir uma sesta ou assistir um pouco televisão para relaxar sempre que o bebé dormir. Se ela tentar argumentar, lembre-a de que você a está simplesmente a protegê-la… de si mesma.

9. A mulher precisa que lhe perguntem se ela precisa de alguma coisa.
Eu já fui mãe e reconheço a importancia disso. As pessoas podem ter tido experiências com outras mães e tal, mas cada mãe tem o seu ritmo e jeito de ser, e ela gostará mais se lhe perguntarem do que ela realmente está a precisar do que invadam a sua vida sem perguntar.

10. A mulher ainda te ama.
Adora ver que você também se tornou pai. Ela adora ouvir da sua boca como esse novo ser humano está mudando você. Ela adora que este pequeno ser humano tenha as suas orelhas e pés. Pode não parecer lógico, mas cada vez que você se relacionar com aquele bebé, estará a ligar-se cada vez mais a ela. Ver você se transformar num Pai na primeira fila do filme da vida dela, não tem preço e acredite, em 6-8 semanas as coisas começam a melhorar.

 

 

1 thought on “Quando a mulher se torna mãe

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.