O que todos os filhos precisam que os pais saibam

O que todos os filhos precisam que os pais saibam

Nos anos 90, o “The Message Internacional” publicou um texto que ainda hoje, representa de uma forma muito clara o que todos os filhos precisam que os pais saibam.
É uma espécie de mapa do tesouro por passos, mas o tesouro aqui é o futuro dos seus filhos, e a caça, é para ser feita com eles. As respostas, estão no fim do arco-íris, por isso prepare-se que a aventura vai começar.

«Memorando de um filho aos pais»

Queridos mãe e pai, estas são as 20 coisas que eu e todos os filhos precisam que os pais saibam:

  1. Não me estraguem com mimos. Eu sei perfeitamente que não vou receber tudo aquilo que peço. Estou apenas a testar-vos.
  2. Não se inibam de ser firmes comigo. Eu prefiro firmeza, dá-me segurança.
  3. Não me deixem criar maus hábitos. Eu confio em vocês para os detetarem atempadamente.
  4. Não me façam sentir mais pequeno do que sou. Isso faz com que me comporte de uma forma “estupidamente adulta”
  5. Se for possível, não me corrijam à frente das outras pessoas. Prestarei mais atenção se falarem comigo calmamente e em privado.
  6. Não tratem os meus erros como se fossem pecados. Isso altera o meu sentido de valores.
  7. Não me protejam de consequências. Às vezes preciso de aprender da maneira mais dolorosa.
  8. Não se preocupem quando eu digo “Odeio-te”. Eu não vos odeio, apenas odeio o poder que têm de me fazer sentir frustrado.
  9. Não dêem muita importância às minhas pequenas queixas. Às vezes fazem com que consiga a atenção que preciso.
  10. Não sejam chatos. Se forem vou ter de me proteger e fingir que sou surdo.
  11. Não se esqueçam que eu não me consigo explicar da forma que queria. Por isso é que nem sempre sou explícito no que digo.
  12. Não me ignorem quando faço perguntas. Se o fizerem, vão perceber que vou deixar de vos perguntar, e começar a procurar informação noutro sítio.
  13. Não sejam inconsistentes. Confunde-me e faz-me perder a fé em vocês.
  14. Não me digam que os meus medos são ridículos. Para mim são reais e vocês podem fazer muito para me tranquilizar, se tentarem percebê-los.
  15. Nunca sugiram que são perfeitos e infalíveis. Quando descubro que nem uma coisa nem outra são verdade, fico magoado e desiludido.
  16. Nunca pensem que pedir-me desculpas os torna menos dignos. Um pedido de desculpas sincero vai-me fazer sentir muito mais próximo de vocês.
  17. Não se esqueçam que gosto de experimentar coisas. E não consigo fazê-lo sem o vosso apoio. Envolvam-se e criem limites.
  18. Não se esqueçam que eu estou a crescer a uma velocidade incrível. Eu sei que deve ser difícil acompanhar o ritmo, mas por favor, tentem.
  19. Não se esqueçam que eu não consigo crescer sem muito amor e compreensão… mas não preciso de vos dizer, pois não?
  20. Por favor, cuidem de vocês. Mantenham-se saudáveis e em segurança. Eu adoro-vos e preciso de vocês.

[The Message International,
June 1991 – pág. 40]

Traduzido e adaptado por Up To Lisbon Kids®
Todos os direitos reservados

Boy businessman writing in book | Image by © Andrea Ruester/Corbis

8 thoughts on “O que todos os filhos precisam que os pais saibam
  1. FILOMENA EÇA GUIMARÃES diz:

    Quando nasce uma criança também nasce uma Avó…no fundo os netos são um pouco de nós(avós) entrando no FUTURO !
    A boa Avó é aquela que pensa e age como os netos; interagindo emotivamente e racionalmente como se fosse da mesma idade deles….
    Ser Avó é um modo muito especial de AMAR.

  2. Tânia Rocheta diz:

    Sou mãe e fiquei simplesmente deliciada com esta mensagem. Tocou-me e fez-me pensar, que no nosso dia-a-dia tão atarefado não damos muita importância por vezes, como respondemos aos nossos meninos ou como agimos com eles e que realmente faz toda a diferença. Porque eles são o mais importante das nossas vidas.
    Adorei e o meu muito obrigada por partilharem este texto.

  3. Eduardo Gonçalves diz:

    Sou avô, ainda tenho tanto que aprender para comunicar bem com crianças.
    Excelente local para desenvolver conhecimentos. O meu obrigado.

    E. G.

    1. Em resposta ao Eduardo Gonçalves, gostaria apenas de dizer que ser Avô ou Avó é muito mais fácil do que ser Pai ou Mãe. Para nós fica quase sempre a parte boa da relação com os netos. Não considero que os Avós devam permitir aos netos que façam tudo o que quiserem mas, com a sabedoria que vamos adquirindo com a experiência juntamente com a maturidade que nos é conferida pelos anos de vida, conseguimos (quase) sempre levar as crianças a um bom porto de abrigo. Sabe, ser-se Avô/Avó é fácil desde que se cresça com a criança, que a veja, a faça sorrir e quando estiver ao pé dela lhe dê um abracinho. Extravase os seus sentimentos e consiga “chegar” ao seu neto. Vai ver que nunca se vai arrepender!

  4. Sim, tudo o que está aqui escrito é pura verdade. Claro que é impossível que os pais sigam tudo à risca – umas vezes estão mais cansados, stressados, preocupados, adoentados, etc mas, copiem esta “cábula” e de vez em quando não se esqueçam de fazer a “revisão da matéria dada” porque eu, como Avó, reparo que o incumprimento destas normas básicas de relacionamento com filhos podem, no futuro, gerar uma criança insegura, com carência de auto-estima e pouco lutadora. Dê mimo aos seus filhos. Um abraço apertado é tão bom receber. Não fale com “sete pedras nas mãos” porque está impaciente. Quando sentir que nesse dia não tem tanta paciência, então conte até 10 antes de responder ao seu filho!!! Tenha calma e lembre-se que os filhos são, no fundo, um produto daquilo que lhes ensinamos – não unicamente por palavras mas mais por ações/comportamentos que copiam dos seus pais. Aqui fica mais um “achego” sobre esta matéria emitido por uma Avó responsável, com três filhos e 11 netos.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: