6 razões para as mães pensarem primeiro em si

É egoísmo uma mãe pensar primeiro em seu bem-estar e felicidade antes de pensar nos filhos? Veja porque isso é a coisa certa a fazer.

A diva Gisele Bündchen declarou à revista Sunday Times Style

É muito importante nutrir-se, cuidar de si mesma. Não dizem no avião que o adulto tem que colocar a máscara de oxigénio primeiro em si próprio e, de seguida, colocá-la no seu filho? Então, eu acho é assim mesmo, devo cuidar primeiro de mim para ser uma boa mãe.”

E está certíssima. O médico húngaro Gabor Maté, autor de livros sobre relacionamentos entre pais e filhos, no programa de rádio “democracia já”, declara que “a maioria de seus pacientes tem ótima disposição, não apresentam raiva observável, colocam as necessidades de todos antes de sua própria e são geralmente muito autocríticos. Esses pacientes também têm dificuldade em estabelecer limites pessoais com os outros. É muito difícil para eles dizer ‘não’. Essas qualidades são o que muitos adultos associam a ser bons pais para os filhos.”

Mas, como assim? As mães não devem pensar primeiro nos filhos? Isso mesmo. Não devem e aqui estão 6 boas razões para as mães pensarem primeiro em si:

1. As mães precisam de ser felizes

Embora a alegria das mães sejam os filhos, não devem ser a única alegria. Mães felizes, filhos felizes. E para isso a mãe deve primeiro cuidar de sua própria alegria, cuidando de seu espírito, seu lazer e das coisas que gosta de fazer como uma “renovação”. Os filhos refletirão essa alegria. Portanto, se quer ter filhos felizes, cuide da sua felicidade primeiro.

 

2. As mães precisam ser saudáveis

Cuidar primeiro da saúde da mãe é fundamental para que esta possa enfrentar as inúmeras viroses e outros problemas infantis e ainda cuidar da casa ou trabalhar fora. Uma mãe deve ter saúde suficiente para cuidar de uma (ou mais) criança doente por toda uma noite, se for preciso. Essa saúde já deve começar bem antes das crianças nascerem. Uma mulher saudável, terá uma gestação saudável e filhos saudáveis. E a mãe que se trata, se alimenta bem, evita substâncias nocivas e faz exercícios está dando aos filhos um modelo de saúde que eles levarão para sempre.

 

3. Deve deixá-los ser autónomos

Uma mãe não deve fazer tudo pelos seus filhos, isso será altamente prejudicial para eles. Ensine-os a cuidar das suas coisas, a apanhar o que desarrumam, a lavar seu próprio prato, a tomarem banho sozinhos, vestirem-se para a escola e cuidarem uns dos outros. À medida que crescem devem aprender a cozinhar, lavar e passar sua própria roupa e outras habilidades. Isso não é egoísmo e nem tampouco aproveitar-se do serviço das crianças. Isso além de aliviar a carga da mãe, prepara os filhos para serem auto-suficientes.

 

4. As Mães precisam de amigos

Tenha tempo para cultivar as amizades. Se o seu dia acaba em torno dos filhos e da casa, algo vai faltar para o seu equilíbrio. Se tudo está bem em casa, o seu marido pode cuidar das crianças para que você possa sair com as amigas. Depois você devolve a gentileza deixando-o ter uma noite com os amigos.

 

5. Evitar o sentimento de culpa

As mães sentem-se culpadas. Não importa pelo quê, vão sempre encontrar uma razão para se sentirem culpadas. Segundo um estudo publicado no Jornal The Telegraph, 8 em cada 10 mães que trabalham fora, sentem-se culpadas por deixar a criança em casa, e 3 em cada 10 pais também. No entanto, a diferença da culpa é gritante entre as mulheres.

Todas sabemos como é difícil fazer isso, mas a culpa certamente não ajudará em nada. Só piora a criação dos filhos nos fazendo querer dar-lhes desastrosas compensações.

Se sente que não pode livrar-se da culpa, a mãe deve deixar o trabalho e ficar com os filhos, se possível.

 

6. Mães devem ter auto-compaixão

Ser uma mãe “boa” significa preservar suficiente auto-compaixão para satisfazer as suas próprias necessidades como pessoa. Isso significa que quando evita a autocrítica, o cobrar-se sem medidas, a sua saúde emocional será favorecida, o que é essencial para ser a boa mãe que deseja ser.

Tente eliminar do seu vocabulário a palavra “deve” para começar “Eu deveria ficar acordada até tarde a lavar a louça e a preparar tudo para amanhã”. Quem disse? Por que não tentar dormir o suficiente para acordar bem-disposta, renovada e cuidar de tudo isso?

Ser mãe é algo maravilhoso, não temos que transformar num martírio sem fim. Cuide de si mesma como se você fosse sua filha. Faça uma lista de todas as boas coisas e vitórias que gostaria que seus filhos alcançassem e comece a tentar alcançar essas coisas para si mesma. Assim será ainda melhor mãe do que já é.


Em familia.com.br

imagem@pinterest

1 thought on “6 razões para as mães pensarem primeiro em si

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.