7 presentes que os pais têm de dar aos filhos neste Natal

7 presentes que os pais têm de dar aos filhos neste Natal

7 presentes que os pais têm de dar aos filhos neste Natal

A experiência de ter filhos talvez seja uma das mais ricas da humanidade. É através das crianças que se perpetua o legado da humanidade tanto no sentido cultural como no que se refere à própria sobrevivência da espécie.

A sociedade consumista em que vivemos relaciona cada vez mais o amor que os pais podem ter pelos seus filhos aos bens materiais que estes proporcionam. Hoje, as crianças têm interesse e os seus “sonhos de consumo” estão muitas vezes relacionados com objetivos tecnológicos que são REALMENTE caros.

Mas a real felicidade de uma criança passa a anos-luz destas compras e, no final, o que no fundo importa para a criança é ter a presença de quem mais ama: uma presença de qualidade.

Abaixo apresentamos alguns exemplos de VERDADEIROS PRESENTES DE NATAL que os pais podem (e devem) dar aos filhos:

1. Tempo.

Um estudo publicado em childwelfare.gov descobriu que “Desde o nascimento, as crianças que têm um pai envolvido nas suas vidas, são mais propensas a ser emocionalmente seguras, a ser confiantes para explorar o que as rodeia e, à medida que crescem, têm melhores relações sociais com os seus colegas. Estas crianças são também menos propensas a ter problemas em casa, na escola ou no meio em que vivem.” Ter os pais envolvidos na sua vida é um melhor indicador social de sucesso, no futuro, do que ter dinheiro ou estatuto social. E isto já diz o suficiente.

2. Rotina.

Uma rotina estruturada, acompanhada, onde exista uma sequência organizada de atividades e em que se separa um tempo predeterminado, é de extrema importância na vida de uma criança, pois é através desta rotina que se criam vínculos afetivos, se garante saúde e se educa para a vida.

Muitos relacionam a rotina com repetição, falta de opção e monotonia, mas no dia-a-dia com crianças, as coisas têm de ser diferentes. A rotina é necessária, concordam vários especialistas.

“É importante para o desenvolvimento emocional da criança, para que ela se organize internamente”, explica a psicóloga Maria Cristina Gomes. “Sem rotina, os filhos podem transformar-se num grande problema”, diz o pediatra Glaucio de Abreu. “Ficam irritadiços, inconvenientes e chatos. Geralmente, não dormem nem comem bem, o que pode gerar problemas de saúde, como a desnutrição e a obesidade”. Mais tarde, segundo o médico, esta criança não terá uma boa produtividade, na escola, ou será um jovem com excesso de atividades, mais vulnerável ao stresse, porque não aprendeu a coordenar e administrar a vida, ou seja, todas as crianças adoram manter uma rotina estruturada, pois para elas representa segurança.

A rotina não deve ser vista como rígida e estática. Ela deverá, sim, ter uma espinha dorsal, mas com mobilidade, quando necessário.

3. Um animal de estimação

Os animais de estimação podem ensinar responsabilidade e compaixão às crianças. As crianças que possuem animais são significativamente mais empáticas e pró-sociais.

Os animais de estimação podem também proporcionar uma sensação de segurança e reduzir a ansiedade. Por estas razões, os animais são muitas vezes utilizados em terapias com crianças.

4. Um instrumento

Tocar um instrumento musical tem inúmeros benefícios para as crianças: desde melhorar a memória e capacidades matemáticas até à criatividade, à autoexpressão e à redução do stresse. Se o seu filho participar numa banda ou numa orquestra isso pode melhorar as suas capacidades sociais e ampliar o seu grupo de amigos. Alguns músicos iniciados acabam mesmo por seguir carreiras musicais.

5. Memórias

Só tem memórias quem vive e partilha momentos e, acredite, essas memórias não estão relacionadas com o valor gasto nessa ocasião. Os momentos mais felizes recordados por um adulto podem ser as lembranças dos pequenos almoços em que o pai lhe servia o leite, ou quando a mãe oferecia o colo após uma dificuldade. Não tenha dúvidas, experimente analisar as suas memórias e concluirá que, mesmo que um presente seja caro e muito atraente, nunca transmite a verdadeira mensagem que se quer pretende. Passados 20 anos, se uma criança esteve a brincar na sua praça, ou fez uma viagem à Disney, não terá a importância que parece ter hoje, desde que o tenha feito com os seus pais.

6.Limites

Ah, como os pais sofrem para dar este presente aos filhos (sofrem mais que os filhos). Lembre-se que são os limites que ensinarão os seus filhos a viver, que ensinam até onde ir sem colocar a vida em risco, ou qual o ponto que deve ser respeitado antes da pessoa se perder. Um bom pai deve entender que os limites serão os grandes alicerces que darão rumo na estruturação de uma personalidade saudável para que se forme um adulto com a capacidade de perspetivar a vida. Adultos maduros e que sabem ser mais tolerantes relativamente às adversidades da vida aprenderão, certamente, a lidar melhor com os limites.

7. Exemplos

Na função de pai ou de mãe, estamos sempre a ensinar, embora não nos demos conta. Ser honesto, paciente, tolerante, humilde, solidário, cuidadoso? Se passarmos a nossa vida a olhar para lá dos nossos próprios problemas, os nossos filhos irão certamente compreender. Não há dúvida, os filhos, na maioria das vezes, seguirão o nosso exemplo e esses exemplos serão o MAIOR e mais VALIOSO presente que qualquer pai ou mãe poderá oferecer ao seu filho.

E, é claro, se pudermos investir um pouco mais nesses contextos, será um mérito nosso e isso oferecerá a todos um maior conforto. Só não devemos inverter as prioridades!!!

Nota: ah, e um presente muito importante e que não precisa de explicações: Livros!

Imagem@wenji8

Por Josie Conti para o site Conti Outra, por Babelia Traduções para Up To Kids®

logobabelia

 

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.