dunstan-baby-language

dunstan-baby-language

A Linguagem dos bebés.

Há 5 anos e meio atrás, quando estava grávida da minha filha B. , assisti a um programa da Oprah, em que a convidada era Priscilla Dunstan, uma talentosa  violinista e cantora de ópera que tinha, de acordo com seu pai, uma memória fotográfica para o som. Ela conseguia ouvir um concerto no piano e reproduzi-lo nota por nota.

Quando foi mãe, Priscilla  familiarizou-se com a linguagem do seu filho quase que imediatamente. Curiosa  para perceber  se as outras crianças emitiam os mesmos sons, examinou milhares de bebés de todo o mundo. Testou a sua teoria ao longo de nove anos, e através de três estudos internacionais independentes. No fim, os resultados confirmaram o que Priscila estudava – os bebés têm a sua própria linguagem, e é universal. Esta linguagem foi denominada Dunstan Baby Language.

Dunstan-baby-language

Na altura eu tinha um filho com cerca de um ano, e enquanto recém nascido, nunca consegui através do choro responder às suas necessidades.  Olhava para as mães que diziam que sabiam quando é que o bebé  tinha fome ou frio pelo som do choro, e invejava-as. Eu sabia responder às necessidades do meu filho por exclusão de partes: se acabou de comer quer arrotar, se já arrotou tem cólicas, ou frio porque fez chichi, e mudava a fralda. Se o choro continuasse, uma massagem na barriga, ou podia ser sono e embalava-o. Acabava por resolver.

Achei esta teoria interessante e na altura escrevi num caderno – Priscilla Dunstun Baby talking – Oprah

Só me voltei a lembrar disto depois da B. ter nascido. Umas semanas mais tarde fui pesquisar. Estudei a dita linguagem e ouvi atentamente a minha filha na esperança de controlar o choro de forma mais célere e menos cansativa (para as duas).

Eu sabia que tinha de começar logo a treinar, porque num vídeo é explicada a importância de praticar a linguagem desde que os bebés nascem: os sons universais que produzimos enquanto recém-nascidos, são inatos. Esses sons vão sendo trabalhados e alterados de forma inconsciente enquanto crescemos. Quando um bebé produz um som e a sua necessidade é preenchida, essa criança(de dias ou semanas) irá sempre reproduzir o mesmo som para a mesma necessidade.

Comecei o meu teste, e rapidamente consegui distinguir o choro de sono (Owh) e o choro de fome (Neh). Com o passar dos dias comecei a distinguir os outros sons. Cada vez com mais clareza. Até que se tornou óbvio e muito fácil a comunicação entre nós.

Por incrível que pareça, funciona e recomendo. Principalmente para mães de primeira viagem, que chegam a ter vontade de chorar de tanto verem os filhos a chorar, experimentem e depois comentem comigo.

Com os meus filhos mais novos resultou. E eu adorei a experiência

photo

Aqui estão os cinco sons/palavras, que revelam as necessidades básicas do seu filho, mas o ideal é assistir ao vídeo para OUVIR os sons.

Eh – Arroto
Eairh – Gases/cólicas
Neh – Fome
Heh – Desconforto
Owh – Sono


(Se tem pouco tempo salte directamente para o minuto 5.20)

Boa sorte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.