Brinquedos no lugar… Ou talvez não!

Infância rima com desarrumação. E confusão! É esta a experiência que a maior parte dos pais tem.

A partir do momento em que uma criança nasce, assiste-se a uma gigantesca revolução na organização do nosso refúgio do mundo exterior (também conhecido por lar). Para além de termos de arranjar espaço para arrumar as milhentas coisas que estes pequenos seres parecem precisar, estes tornam-se, desde que conseguem segurar a cabeça, em peritos na arte de dar uma nova disposição à casa. Ou, em “português correcto”, na arte de desarrumar. E o nosso canto, outrora tão arrumadinho, transforma-se num caos! Assim, logo tentamos, às vezes com mais sorte do que outras, formatar as nossas queridas crianças para arrumarem tudo aquilo que, outrora, estava no “lugar certo”.

Desde tenra idade, começam os nossos pequenos a ser educados para arrumar os seus brinquedos depois de brincar. Mas será isso assim tão benéfico? Não, não venho advogar que se viva no caos. Ou sequer que as crianças tenham carta-branca para “deixar tudo de pantanas”. Aprender a arrumar deve fazer parte da sua educação e é tão importante como aprender as cores ou os números. Mas deveria fazer constar da sua carta de direitos fundamentais o poder, durante uma parte do dia, desarrumar todos os seus brinquedos. Tirar os legos das caixas, despejar os blocos de madeira, ir buscar os bonecos e os carrinhos, espalhar os lápis de cor, distribuir pela sala os fantoches,… e ter tempo para encontrar novas formas de brincar com os mesmos brinquedos de sempre, combinando-os.

Fazer o caos para desenvolver a criatividade! Descobrir que se podem fazer casas e cidades com blocos, lápis e caixas, criando assim o cenário ideal para o comboio passar. E logo a seguir, tudo desfazer e utilizar os mesmos materiais para camas e móveis para a casa de bonecas.

Não é possível descobrir o mundo mágico dos brinquedos e com eles estimular a imaginação se os pais passarem a vida a dizer “se já não estás a brincar com isso então arruma na caixa antes de ires buscar uma nova coisa”. É claro que, após o tempo da brincadeira, é necessário colocar cada coisa no seu sítio. Mas só depois disso. E, já agora, porque não fazer do momento da arrumação também um momento de brincadeira e diversão?

Boas Brincadeiras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Instagram did not return a 200.