carta-a-todos-os-maridos

carta-a-todos-os-maridos

Carta a todos os maridos (segredos das mulheres)

Carta a todos os maridos (segredos das mulheres)

Queridos maridos:

Ser mulher é com certeza a existência mais complexa do planeta.

Nem mesmo nós, nos entendemos. No entanto tudo se resume a uma frase:
Nós queremos um marido que esteja ao nosso lado. Para o que der e vier.
Queremos sentir que somos importantes para o homem que está a nosso lado.
Queremos sentir-nos sexys, atraentes, eficientes, profissionais exemplares, supermães, corajosas, bondosas, astutas, bonitas… (Difícil?) Bem, se perceberem como fazê-lo já têm metade do sucesso garantido!
A outra metade passa por entenderem o que queremos que façam. Normalmente queremos que façam o que estamos a pensar. Raramente vos daremos intruções para os nossos pensamentos.
– Se chegarem a casa e a vossa mulher estiver a cozinhar de camisa vestida, uma garrafa de vinho aberta e um cheirinho do fogão que advinha um repasto de chorar por mais… não comecem a pôr a mesa… Tenho a certeza que esse não é o caminho, por muito que o vosso estômago reclame!

Gostamos de elogios: digam-nos como estamos bonitas… façam-nos sentir uma verdadeira top model.

Não gostamos de tratadas como se fossemos muito burras: não elogiem quando estamos com o cabelo eriçado a tirar lama ou piolhos do cabelo dos miúdos, desesperadas por um banho relaxante. Nós temos espelho em casa! Vai soar a falso, vamos saber que estão a tentar agradar.

Quando dizemos que não ligamos a flores, ou a jóias…ignorem, só queremos dizer que não é por isso que gostamos de vocês.

– Levem lá uma rosa à vossa mulher, mas não pode ser no dia que puseram o pé na argola e foram ver o futebol quando disseram que estiveram a fazer serão, não somos assim tão parvas e o cheiro a imperial fica impregnado na vossa roupa (que por sinal somos nós que a metemos na máquina!).

Gostamos que saibam que estamos a dar o nosso melhor: nunca, mas nunca duvidem das nossas capacidades de mães, mesmo se nos esquecermos de uma reunião da escola ou do fato de ballet da miúda. Relativizem e não entrem em observações inúteis para a vossa e nossa felicidade.
Queremos que se lembrem SEMPRE que somos a mãe dos vossos filhos mas não somos a vossa mãe! Tratar da roupa, da  comida e da limpeza da casa não é tarefa para um único elemento do casal!
Gostamos que ajudem, mesmo quando no fim dizemos que não ficou bem feito. Sejam inteligentes e consigam sobreviver à ira da vossa mulher quando perceber que nem levantaram os ténis do chão para aspirar…. Escondam-se o mais longe possível e voltem só quando tiverem a certeza que é segura!
E quando voltarem peçam desculpa.
Gostamos que nos peçam desculpa quando merecemos.

Gostamos que nos façam sentir sempre e em todas as ocasiões como a pessoa mais importante da vossa vida.

A maternidade é um desafio que, em nós, toma proporções exacerbadas que nos esgota física e mentalmente.
Todos os dias tomamos conta de pequenos seres que amamos sem limites, que tentamos proteger até quando estão a dormir e que são e serão sempre as pessoas mais importantes da nossa (minha e tua) vida. Sentimos que estamos sempre lá e temos de ser o pilar dos nossos filhos e da nossa família.
Precisamos que vocês sejam o nosso porto seguro. O local onde nos sentimos seguras e protegidas. Foi graças a vocês que descobrimos  o quanto é possível amar. Foi graças a vocês que conhecemos o amor incondicional pelos nossos filhos. Dêem-nos o vosso amor e o vosso ombro para repousar. Nós precisamos e agradecemos.
Porque nós queremos um marido que esteja ao nosso lado. Para o que der e vier.

LER TAMBÉM…

Carta ao meu marido nesta fase complicada de casamento

Os pais precisam de mostrar o amor pelas mães através de ações

Querido marido: a casa de banho não é a tua solitária

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.