Carta ao meu eu grávido

“Por mais que tentes, não há nada que te possa preparar para o que vais sentir quando tiveres a tua filha nos braços. Será como se tivesses esperado toda a tua vida por esse momento, em que o vosso coração bate em uníssono, em que a mãozinha pequena dela agarra o teu dedo com força e confia que vais cuidar dela.”

Carta ao meu eu grávido

Não tenhas pressa de ver a barriga crescer. Vai parecer que demora uma eternidade (na verdade serão quase seis meses até teres uma barriga responsável por te cederem o lugar nos transportes), mas vai valer a pena. Enquanto ela for pequenina vais conseguir dormir, dançar, subir escadas, fazer exercício e calçar os sapatos com muito mais facilidade.

Aproveita para dormir. Descansa, porque a partir dos quatro meses de gravidez o bebé vai encaixar-se em cima da tua bexiga e fazer-te levantar a meio da noite para ir à casa de banho. Dorme a sesta sempre que puderes.

As aulas do curso de preparação para o parto, apesar de não te ensinarem muito (felizmente tens experiência com outros bebés e aprendeste muito com a partilha de amigas e família) vão ser essenciais para que te sintas segura nas tuas decisões.

Apesar de te custar cada vez mais à medida que a gravidez vai avançando, acordar cedo ao sábado de manhã para ires às aulas de exercício pré parto vai compensar – só vais voltar a ter dores nas costas quando a tua bebé tiver cinco meses.

Ouve as histórias que te contam, mas não sigas tudo à risca. Na altura vais saber o que fazer.

Prepara-te para ouvir conselhos desnecessários, disparates e informações que te podem deixar insegura. Segue o teu instinto, tu é que sabes. Relativiza, releva, ignora, apreende o que importa e apenas isso.

Vais ficar um quilo acima do teu objectivo (de 10 kg) de ganho de peso. Mas não te preocupes, que duas semanas depois já os terás perdido (e se não tivesse sido assim não vinha mal nenhum ao mundo).

Estás a fazer tudo bem (a fazer exercício, a descansar, a comer bem, a levar a vida o mais normal possível) e é a última vez que vais pensar em ti em primeiro lugar – para o bem do bebé tens de o fazer porque se estiveres bem ele também estará.

Planeaste tirar férias na última semana de Agosto, a prevista para o teu parto, para estares relaxada, sem atrapalhar os planos de trabalho da tua equipa… mas na terça-feira anterior, depois de um longo dia de trabalho, vais sentir que algo está diferente. E vais brincar com os teus colegas dizendo que não sabes se no dia seguinte contam contigo. E tens razão, porque nessa noite vão rebentar-te as águas e na quarta-feira, ao meio dia, vais segurar, olhar e cheirar a Mariana pela primeira vez.

Por mais que tentes, não há nada que te possa preparar para o que vais sentir quando tiveres a tua filha nos braços. Será como se tivesses esperado toda a tua vida por esse momento, em que o vosso coração bate em uníssono, em que a mãozinha pequena dela agarra o teu dedo com força e confia que vais cuidar dela. E irás fazê-lo com todo o teu coração.

Ao contrário do que receaste vais sair bastante de casa depois de ela nascer. De tanto andar no sling parecerão um canguru com a sua cria no marsúpio.

A Mariana vai acompanhar-te para todo o lado (literalmente) e aquelas segundas, quartas e sextas em que saem para as tuas aulas de recuperação pós parto vão fazer-vos maravilhas. Nesses dias tens uma hora de exercício só para ti e ela fica na salinha dos bebés a ouvir outros choros, a perceber que existe um mundo à volta dela que não és só tu e o pai. Ela vai portar-se lindamente e em quatro meses vais ser chamada para interromper as aulas apenas quatro vezes para ela mamar, a malandra.

Não sabes, mas aos vinte e oito anos vais apaixonar-te novamente. Perdidamente. Para sempre.

Aproveita a barriga, vais sentir saudades dela. E perguntar-te como foi possível que a Mariana estivesse ali dentro, toda apertadinha.

Vais sentir falta de estar grávida, aperceber-te de que o tempo passa a voar. Mas, como te disse, não há nada que te prepare para o que vais sentir, por isso… Vai de peito aberto e desfruta cada segundo, são preciosos.

A viagem na montanha russa está prestes a começar.
E que viagem maravilhosa que te espera!

 

imagem@Weheartit

 

MÃE DE UMA MENINA, É PARA E POR ELA QUE ESCREVE SEMANALMENTE, PASSANDO PARA PALAVRAS OS MAIORES SEGREDOS DO VERBO AMAR.

Autora orgulhosa dos livros Não Tenhas Medo e Conta Comigo, uma parceria Up To Kids com a editora Máquina de Voar, ilustrados por aRita, e de tantas outras palavras escritas carregadas de amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.