Como desarmar uma birra com uma pergunta

birras

Como desarmar uma birra com uma pergunta

Como desarmar uma birra é um dos maiores desafios dos pais. Fazê-lo com uma pergunta é possível!

As birras dos filhos e como ajuda-los a supera-las

Eu não li os livros todos de psicologia infantil, nem fiz nenhum curso de como evitar/interromper/acabar com uma birra. Mas à conta de episódio passado com a minha filha de 5 anos, aprendi uma “fórmula” para contornar as birras dos nossos filhos.

A minha filha entrou na escola e andava um bocado ansiosa.

Nas primeiras semanas percebemos que estava bastante nervosa e esse comportamento acabou por se refletir em casa: fazia birras com facilidade, até por coisas sem importância. De repente, tudo era um drama. Por indicação da escola, procuramos uma psicóloga infantil, para que a Alice pudesse falar sobre o que se estava a passar e percebermos o que podíamos fazer para ultrpassar esta fase.

De entre as várias dicas que a psicóloga Sally Neuberger nos deu, houve uma que retive exactamente por ter achado fantástica, e é sobre ela que vou aqui falar.

A psicóloga explicou-me que a criança tem de se sentir respeitada. Ou seja, devemos dar valor ao que está a sentir, mesmo que nos pareça uma birra pura. Assim, no momento de uma crise, uma criança a partir dos 5 anos de idade precisa de que a ajudemos a pensar e obter uma resposta sobre o que se está a passar.

Esta nossa valorização sobre o que a criança está a sentir e ao mesmo tempo o facto de incluí-la na solução da questão desmonta a birra em si.

Como desarmar uma birra com uma pergunta

No momento da birra – seja porque o braço da boneca saiu, porque está na hora de ir para a cama, porque os TPCs não correram com esperava ou porque não queria realizar uma tarefa – devemos olha-la nos olhos e perguntar num tom calmo :

“Isto é um problema grande, um problema médio ou um problema pequeno?”

Esta frase tornou-se mágica aqui em casa. E sempre que faço a pergunta e a minha filha me consegue responder. Em conjunto conseguimos encontrar uma solução para o problema.

Se for um problema pequeno é rápido e tranquilo de resolver.

Um problema médio, muito provavelmente será resolvido mas não nesse momento imediato e ela vai entender que há coisas que precisam de tempo para acontecer.

Se o problema for grave – e obviamente que grave na cabeça de uma criança não pode ser algo a ser desprezado mesmo nos pareça algo sem importância – talvez seja preciso mais conversa e mais atenção para que a criança entenda que há coisas que não correm exatamente como nós queremos.

 

LER TAMBÉM…

Birras com Gritos Muito Intensos; como lidar com isso

As crianças não fazem birras

4 truques 100% eficazes para deixar o bebé a dormir sem birras

 

A birra da roupa de manhã

 

Como muitas crianças nesta idade, a minha filha faz muitas vezes um drama sobre o que vestir para ir para a escola. Um dia queria vestir as suas calças preferidas, e estavam a lavar. Começou a choramingar e eu perguntei: “Alice, isso é um problema grande, médio ou pequeno?” Olhou para mim meio envergonhada e disse baixinho: “Pequeno”. Perguntei-lhe como achava poderíamos resolver a questão (aprendi que é importante dar-lhe tempo para pensar e responder). “Escolhemos outras calças”.  E eu acrescentei:  “Boa ideia, até porque tens outras caças para escolher”. Dei-lhe os parabéns por ter resolvido o próprio problema porque, claro, valorizar a solução é uma parte imprescindível para fechar a história.

Não há fórmulas que se apliquem a todas as crianças

Eu sei que não existem fórmulas na criação e educação dos nossos filhos. No outro dia estava a pensar o quanto é uma verdadeira saga esta missão de trazer pessoas ao mundo: atravessar todas as fases, trilhar caminhos que às vezes nos fazem cair em emboscadas, ter a humildade de voltar atrás para resgatar outro trilho.

Vocês sabem do que estou a falar.

Este texto pretende apenas partilhar convosco algo que resultou em nossa casa, e assim, ajudar a desbravar um dos trilhos possíveis na resolução dos obstáculos que vão aparecendo.

Hoje em dia, a Alice por vezes já avalia o problema sozinha. Quando lhe faço a pergunta acaba por concluir “Acho que isto nem é um problema, mãe”

 

Por Fabiana Santos, no blog Tudo sobre a minha mãeadaptado por Up To Kids®

LER TAMBÉM…

Birras: três dicas para ajudar

Como lido com as birras?

O segredo das birras

1 thought on “Como desarmar uma birra com uma pergunta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.