Eu amo cada imperfeição tua. A maternidade perfeita.

Eu amo cada imperfeição tua. A maternidade perfeita.

Eu amo cada imperfeição tua.

Muito se fala na maternidade perfeita, mas eu não entendo esse conceito.

Procuram-se crianças perfeitas mas eu, cada dia mais amo cada imperfeição tua!

Eu amo quando te zangas e fazes cara de chateado. Adoro que tenhas quereres e que mostres claramente do que gostas e do que não gostas. Marcas a tua posição e os teus limites.

Amo que não dês beijos a qualquer um só porque te pedem. Guardas os teus beijinhos para quem queres efectivamente dar. Ser seletivo e só beijar quem queres não faz de ti menos educado desde que continues a cumprimentar as pessoas com um Olá.

Eu amo que grites. Mesmo que às vezes não pareça, a verdade é que os teus gritos são saúde, são energia e são música para os meus ouvidos. São sinal de que está vivo, de que tens emoções, e que obviamente ainda não as aprendeste a controlar. E isso é bom, porque eu estou aqui para te ensinar a fazê-lo.

Amo que nunca pares quieto! Ainda que por vezes diga o contrário, adoro que sejas feliz o suficiente para nunca parares! Parece que estás sempre a perseguir qualquer coisa, e sei que isso te dará impulso para perseguir a tua felicidade sempre que sentires que te está a fugir dos pés.

Eu amo quando te ris alto! As gargalhadas mais doces de se ouvir são as tuas! São as nossas. E são aquelas que só paramos quando nos doem as bochechas e a barriga de tanto rir. São momentos e sons que nunca esquecerei. E que sei que tu levarás contigo na memória até seres velhinho..

Amo quando levantas a mão. Porque sabes que não deves, e ainda assim tens a personalidade que te faz testar as tuas vontades. Sabes o que queres e eu respeito e amo essa imperfeição.

Amo que sejas desarrumado. Porque é na desarrumação que nos divertimos mais. É no meio de guerras de almofadas, peluches e bolas perdidas que estão muitos dos bocadinhos da nossa felicidade.

Eu amo cada imperfeição tua.

Porque o conjunto das tuas imperfeições faz de ti a criança que és. O adulto que serás.

Com vontade, querer, personalidade e coragem.

És imperfeito, tal como eu amo!

Quando entrei no mundo da maternidade, descobri uma nova pessoa em mim, e toda uma nova forma de ver a vida.

Assim, e porque encontrei muitas dúvidas, criei o blog Sei Lá eu ser mãe. A maternidade aos meus olhos. Sem rodeios nem floreados. Software tester de profissão, é a escrever que me sinto livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Instagram did not return a 200.