Já dei aulas para todo o mundo. Ser professor.

Já dei aulas para todo o mundo. Ser professor.

“Já dei aulas para chatos, legais, paranóicos, medrosos, ousados e toda essa pluralidade de personalidades que existe por aí.”

Já dei aulas para todo o mundo. Ser professor.

Sou professora há 18 anos.

Já dei aulas para bebés, crianças pequenas, grandes, pré-adolescentes, adolescentes, jovens e adultos, idosos, universitários.

Já dei aulas para negros, brancos, indígenas, descendentes de orientais.

Já dei aulas para heteros, gays, lésbicas e indecisos…

Já dei aulas para católicos, espíritas, protestantes, judeus, ateus e à toas.

Já dei aulas para chatos, legais, paranóicos, medrosos, ousados e toda essa pluralidade de personalidades que existe por aí.

E já estudei tanto. Nossa, como estudei! E sigo estudando.

Já ouvi as meias verdades de meio mundo de professores e formadores. São meias as verdades porque ninguém as tem por completo. Nem eu. Nem você. E, no mundo atual, depois de ver tanta riqueza de diferença passando nas minhas mãos, eu me comovo ao ver o ser humano tão pequeno e medíocre, brigando por cor de pele, religião, condição sexual, política, penteado do cabelo, jogo de porrinha.

A intolerância está gritante. E estamos perdendo a chance de valorizar a maior riqueza que possuímos: a diferença!

Deixar o outro ser mais o outro que ele puder, para que eu possa ser o mais eu que eu quiser ser.

Eu vou continuar na Educação. Para mim não há outro caminho! Sou grata a todos os meus alunos e a todos os meus professores. Por eles, pelos que já passaram e pelos que ainda passarão, continuarei pregando o amor na Educação, como única forma de acolhimento da diferença! Não há outro caminho, a não ser o Despertar de uma nova consciência, mais humana e mais amorosa.

Então, vem comigo!

 

LER TAMBÉM…

As crianças não vêem a síndrome de Down do meu filho. Os adulto sim

14 Verdades que os professores deviam dizer aos pais

Do diretor de uma escola em Singapura aos pais antes da época de exames

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.