próximo filho

Para quando o próximo filho?

E o próximo filho?

Não é só preciso amor e dinheiro, assim como nos casamentos não basta amor e uma cabana.

É muito comum depois de casares dares por ti a responder a perguntais tais como “Então e filhos?”.
Tão comum como  “e para quando o próximo?” depois do primeiro filho atingir um ou dois aninhos.

Não sei. Eu não sei se haverá um próximo. Não sei se quero voltar a ser mãe.

Os olhos esbugalham-se, cerram-se as sobrancelhas e as expressões emudecem.

– Como assim? Só um? Filho único? Não sabes tu que todos os filhos únicos são mimados? Que todos os filhos precisam de um irmão? É assim que se educa para a partilha, para a empatia.

Como assim apenas um? És mesmo egoísta! Achas que não tens amor que chegue para dois? Ou dinheiro? É por causa do dinheiro? Aperta-se o cinto, faz-se umas horas, se for do mesmo sexo reutilizas a roupa. Tudo se há-de arranjar.

Mas não. Não sei se quero mais filhos.

Talvez um dia mude de ideias. “Sim. Vais ver que mudas.” – Dizem essas vozes esperando secretamente ter razão, e salvar o meu filho do destino cruel de ser filho único.

Ser pai é a tarefa mais exigente e gratificante do mundo.  Mas deve ser também a mais consciente.

Não é só preciso amor e dinheiro, assim como nos casamentos não basta amor e uma cabana. Um bebé exige muito de nós. Mas um filho em idade pré-escolar ou escolar não exige menos.

É preciso tempo e espaço.

É preciso ter a certeza de que o tempo nos permitirá continuar a ter espaço na vida uns dos outros. E se um dia sentirmos que há espaço para mais um, então o próximo filho que venha. E será recebido, com todo o amor do Mundo.

“Paigníficos” é um Blogue dedicado às questões da parentalidade e da educação.

Aqui acreditamos que todos os pais têm um potencial magnífico e que todas as famílias têm o direito a ser muito felizes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.