nao-tenhas-pressa

nao-tenhas-pressa

Filha, não tenhas pressa

Filha, não tenhas pressa.

A naturalidade é inimiga do esforço?

Vemos à nossa volta uma grande correria. Ritmo, ritmo, ritmo…ufa!

Saímos de casa a correr, vamos a correr para o trabalho e ainda corremos no ginásio. Também corremos na rua. E, na intermitência desses momentos, corremos o risco de correr com a paz das nossas vidas.

Filha, não queiras fazer as coisas à pressa.

Não queiras crescer à pressa, namorar à pressa,…

Poucas coisas sairão boas, se feitas à pressa.

Lembra-me de te lembrar sobre a pressão…

Ela é real. Há uma certa pressão para as meninas arranjarem namorados, pressão para casar e ter filhos.

Essa pressão, pode levar à pressa. E, repito, filha, não tenhas pressa.

Essa pressão é injusta e má conselheira.

Lê um livro. Podes deixá-lo a meio. Podes começá-lo pelo meio!

Conhece pessoas. Conhece-as a fundo, quando possível. Sem pressa.

Observa as ruas por onde caminhas. Aprende a caminhar sozinha. Um dia, podes caminhar de mãos dadas, mas não tenhas pressa de o fazer, e quando acontecer, tenta fazê-lo sem pressa.

Vive os teus momentos. Só quando estamos bem com a nossa própria pessoa, podemos estar bem com os outros.

Para estarmos bem, há que olhar, ouvir e sentir todo o nosso corpo. Usa os cinco sentidos e tenta viajar pelas emoções que estás a sentir.

Se a vida a dois é fantástica, só nessa calma dos teus momentos a sós, construirás as bases dos futuros relacionamentos.

Ri das tuas coisas. Não te quero egoísta, mas se souberes pensar em ti, vestires-te para ti, descobrires coisas por ti, serás melhor nas relações a dois.

A vida é demasiado curta. Desenvolvemos um cérebro, uma máquina de pensar, de projetar, mas o tempo é curto para as nossas potencialidades!

Arranja forma de te lembrares: viver sem pressa, vai trazer mais calma. As coisas vão acontecer. No seu tempo. A seu tempo. Com esforço feito naturalidade.

imagem@bestie

LER TAMBÉM…

Ser pai 

Carta de um pai para sua filha (Sobre seu futuro marido)

Carta de um pai divorciado

Gosto de iniciativas “sem tretas” e com alma. Como a Up to Kids, por exemplo.

A criação do Mundo Brilhante permite-me visitar escolas de todo o país e provocar os diferentes públicos para poderem melhorar. Agitamos. Queremos deixar marcas.