Coração de mãe

Coração de mãe

O coração de mãe não morre e é por isso diferente de todos os outros.

É grande e forte. E lá cabe um mundo, sem limite de pessoas, sem que nunca esteja cheio demais. É capaz de bater por si, pelos filhos, e por todos aqueles que dele precisem.

O coração de mãe é intenso. Tanto que se sente por todo o lado. Bate no peito, bate na boca, bate tão forte que se sente fora do corpo. É generoso, e partilha o ritmo cardíaco com tantos filhos quantos tenhas. Com quantas crianças abrigares.

É sensível. Ressente-se a cada joelho esfolado, a cada febre, a cada desgosto amoroso. Mas regenera-se. Porque pode partir-se a cada percalço dos filhos mas compõe-se no segundo em que as lágrimas lhes forram os olhos e precisam de nós.

É resistente. E por mais exausto que esteja, tem sempre espaço para ler mais uma história, para dar mais um beijo, para pintar mais um desenho, para dar mais um colo.

O coração de mãe expande-se. A cada passo nesta coisa de crescer. Enche-se de orgulho a cada gesto simpático, a todos os saltos dum sítio muito alto, a cada palavra nova aprendida.

Também é distraído. É um coração esquecido. Com tanta ocupação esquece-se muitas vezes de si. Mas por ser tão grande, forte, intenso, generoso, sensível e resistente, nunca sucumbe, e por isso nunca morre.

Por isto, o coração de mãe é o único músculo que vai além do corpo e além da vida. Capaz de funcionar fora de nós, eternamente… Para a vida toda!Coração de mãe

Quando entrei no mundo da maternidade, descobri uma nova pessoa em mim, e toda uma nova forma de ver a vida.

Assim, e porque encontrei muitas dúvidas, criei o blog Sei Lá eu ser mãe. A maternidade aos meus olhos. Sem rodeios nem floreados. Software tester de profissão, é a escrever que me sinto livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.