Não te preocupes, ele ama-te

O teu filho ama-te.

Quando te vê no teu pior a perder a paciência com ele, o teu filho ama-te.

Se lhe dizes que faça algo e ele decide simplesmente ignorar-te.

Quando exige de ti o que achas impossível dar.

Se chega a casa e murmura um “olá” e se vai fechar no quarto, ele ama-te.

Quando repete vezes sem conta que não entendes, que nunca compreenderias.

Se percebes que não te conta toda a verdade.

Mesmo quando vês que procura outros portos de abrigo, ele ama-te.

Se se esquece de enviar a mensagem quando chega ao pé dos amigos à noite.

Se não agradece teres-lhe arranjado as calças preferidas que achava estarem arruinadas para sempre.

Se cada vez sabes mais dele através das redes sociais do que conversando à mesa ao jantar.

Mesmo que faça o contrário do que sempre te prometeu que faria.

Quando te conhece todos os defeitos e, ainda assim, te ama.

O teu filho ama-te pelo simples facto de saber que, haja o que houver, estarás sempre lá. Mesmo que falhe, que não esteja sempre no seu melhor, mesmo que não estejas tu sempre no teu melhor. Têm a relação mais sagrada do mundo e essa relação tem fases. Fases de proximidade, fases em que mal conseguem comunicar, fases em que comunicam como ninguém mesmo em silêncio. O vosso amor pede calma, pede paciência, tem de existir sem pressas. Mesmo quando não acontece como deveria, acabará por voltar aos eixos. Mas não durmas à sombra da bananeira – esta relação sagrada só resistirá se deres, se a regares, se a acarinhares e se a respeitares pelas suas características.

Vai valer a pena.

Por isso, nos momentos em que sentires que podia ser diferente, lembra-te do mais importante: ele ama-te. Incondicionalmente. (E foste tu quem primeiro o ensinou a amar, podes ficar descansada).

O M do seu nome passou a significar também M de Mariana, o nome da filha de quase três anos, e M de mãe, este sim verdadeiramente maiúsculo.
Guionista

Sonhava ser escritora mas, aos onze anos, uma professora de língua portuguesa garantiu-lhe que ninguém em Portugal jamais poderia considerá-lo uma profissão digna desse nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.