pintar-nos-recortes

pintar-nos-recortes

Pintar dentro dos contornos é que é normal

Pintar dentro dos contornos é que é normal

Tinha o pequeno catita 4 anos acabadinhos de fazer quando a educadora, cheia de boa vontade, chamou-me à parte com um ar preocupado e disse: “Ele quando desenha nunca faz contornos. E quando lhe pergunto porquê ele diz que o desenho é isto tudo”, apontando para lá da folha de papel. Eu fiquei feliz, ela ficou preocupada.

Pensei que era maravilhoso ele não limitar a sua imaginação e sentir que as coisas vão muito para além dos limites que lhes queremos colocar. Ele estava a descobrir uma visão única e especial do mundo e isso era uma ótima ferramenta para usar pela sua vida fora.

Se pensarmos bem, as grandes descobertas só são feitas quando olhamos para o mesmo problema de um ângulo diferente. Ou quando vemos o problema como um ponto de partida e não um problema. Se olharmos todos da mesma maneira para a mesma coisa, vamos sempre ver o mesmo e a humanidade não evolui.

Muitas das características únicas do teu filho, que hoje não “encaixam” nas tabelas de excel, vão ser as mesmas que o vão tornar um profissional único, com uma visão inovadora e verdadeiramente pioneira.

O miúdo teimoso.. torna-se um adulto que não desiste. A miúda que questiona tudo…torna-se uma cientista quântica. A criança que não faz contornos… torna-se um adulto que não constrói barreiras e percebe que a humanidade, afinal, “é isto tudo”.

 

Publicado originalmente em Mãe Catita

Uma parentalidade aliada ao mindfulness que põe a tónica da educação das crianças na sua autoestima e promove uma relação única entre pais e filhos.

Em 2011, nasceu o pequeno catita, o que a levou a procurar, investigar e a dedicar-se a uma parentalidade consciente em linha com todo o conhecimento que foi adquirindo ao longo dos anos.

2 thoughts on “Pintar dentro dos contornos é que é normal
  1. Não vejo porque ficam pediatras, educadoras e afins alarmados quando um criança consegue sair do padrão.
    Mas desde quando é que sermos “todos iguais” ajudou o mundo a avançar!!

    Imagino o que o Leonardo da Vinci e outros, não “sofreram” em crianças!

    Think out and beyond the box!
    Brake the line and be happy!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.