Querida mãe perfeita dos comentários no FB

Querida mãe perfeita dos comentários no FB

Querida mãe perfeita dos comentários no FB :

Em primeiro lugar quero agradecer-te por apareceres para nos dizer que tu e os teus anjinhos fofos são tão melhores do que nós, as mães desmazeladas, preguiçosas, indisciplinadas, cujos filhos são insuportáveis e descontrolados.

Quando Deus te criou, deve ter partido o molde.  Nem sempre podemos vislumbrar a perfeição. Os teus comentários típicos de “Os meus filhos nunca fariam isso”, ou “Eu não sei o que isso é” ou “Os meus bebés sempre dormiram a noite toda” ou “Podias ser melhor mãe se…” acrescentam imenso às conversas de mães e realmente são uma inspiração. Obrigada.

Eu só tenho uma pergunta a fazer-te: tens algum problema? Alguma necessidade de diminuir os outros? Achas mesmo que és melhor que as restantes mães?

E já agora gostava de perceber se tens amigos na vida real, ou se a tua vida social se limita a largar bombas no meio de estranhas. Só pergunto porque tens uma sensibilidade social de um camião tir a despistar-se.

Isto pode parecer um choque para ti, mas criticar outras mães quando:

a) Não tratam mal os filhos;

b) Estão a dar o seu melhor;

c) Desabafar, pode ser e, é um pedido de ajuda;

… faz de ti uma idiota. Dar palpites que não ajudam é desnecessário e idiota. Sabias que ser-se idiota é ainda pior do que ser-se uma mãe inexperiente a tentar melhorar e aprender?

Vou só atirar uma para o ar: será que só tens um filho?

Sabias que é possível teres um ou dois filhos que não dão trabalho nenhum e de repente teres um diabo da Tazmania nas mãos?

A comunidade de mães do FB está morta para que sejas presenteada com um filho que te desafie de alguma maneira, só para perceberes o quão desesperante é alguém te apontar o dedo quando estás a fazer o teu melhor.

*Para aquelas mães que lhes “calhou” um terrorista logo à primeira: respect. Aguentem-se, força. Há-de melhorar.

Querida mãe perfeita,

se o teu anjinho amoroso tem menos de 1 anos de idade, pára de fazer comentários. Os bebés não se comparam com crianças de 2 anos ou com crianças mais velhas, quando falamos daquilo que te podem (literalmente) atirar à cara.

Qualquer mãe de 3 ou mais filhos pode explicar-te que há crianças que nascem completamente zens e a sua primeira palavra é Ghandi, e outras rebentam as águas num golpe de Karate e fazem logo xixi para cima da primeira enfermeira que lhes pega ao colo.

Isto é mais complexo do que Natureza Vs Genética: sabes que pareces uma cabra mal-intencionada quando largas as tuas bombas nos comentários dos posts?

Não és interpretada como um ser superior ou óptima mãe, mas sim como mesquinha e idiota. Todos os pais têm dias bons e dias maus. A diferença é que estas a atirar os teus dias bons à cara da mães que estão a ter um mau dia. Essa é que é essa.

Eu só estou a tentar ajudar…” Yeah right. Se quisesses mesmo ajudar ou dar alguma sugestão construtiva, conseguias fazê-lo.

Continua a julgar e a dizer ao mundo o quão maravilhosa és enquanto mãe.

Lembra-te apenas que, na verdade, estás realmente a dar-nos uma lição sobre parentalidade: nós não queremos que os nossos filhos cresçam como tu.

Caso não tenhas filhos faz-nos um favor e esbofeteia-te. Dares palpites baseando-te no que vês na TV, ou baseado na experiência que tens com primos e sobrinhos, ou até nas tuas memórias de infância, é como achares que podes desvendar um crime porque costumas assistir ao CSI.

Todos nós temos as nossas opiniões silenciosas sobre a forma como as outras mães gerem a educação dos seus filhos. Mas as pessoas inteligentes conseguem não opinar, porque, no limite, não sabemos como é a vida destas mãe e não estamos lá todo o santo dia.

A não ser que queiras realmente ajudar positivamente, não cagues sentenças só para te enalteceres.

Isto não é um concurso.
As mães agradecem.

 

Bunmi Laditan, para Scary Mommy
traduzido e adaptado com autorização por Up To Kids®

Todos os direitos reservados

imagem@Shutterstock

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.