sono

sono

Tudo uma questão de sorte

Tudo uma questão de sorte

Francisca. 34 anos. 3 filhos. No último ano mudou de vida. Teve um bebé. Mudou de casa. Mudou de profissão. Mudou de hábitos. Mudou de vida, lá está. No último ano emagreceu com o cansaço, ganhou brancas, rugas e olheiras. Aprendeu a dar mais valor às coisas simples da vida. Coisas simples como dormir. Sim, dormir.
A verdade é que já não me lembro de dormir uma noite inteira. Há praticamente 7 anos que acordo várias vezes durante a noite. Vá, com um intervalo de 5 ou 6 meses, quando o Manel finalmente passou a dormir a noite toda e a barriga do Zé Maria ainda não pesava por aí além. Todas as outras noites foram uma tortura. Uma T-O-R-T-U-R-A. Não tenho vergonha em admitir.
Adoro um recém-nascido e todo aquele maravilhoso mundo à sua volta. Não há nada melhor do que a sensação de trazer um bebé com poucos dias para casa. Um bebé perfeitinho, saudável, cheio de vida. Uma verdadeira benção! Mas a previsão das noites mal dormidas sempre me trouxe uma ansiedade terrível. Logo eu, que antes de ser Mãe, se não dormisse as minhas sagradas 8 horas tinha o dia estragado…Logo eu, que tinha o sono mais pesado do que um menir. Logo eu, que acordo sempre com uma má-disposição terrível…
“A culpa é tua, que os mimas demais…”
“A culpa é da Mãe, que não os soube educar direito na hora de ir para a cama…”
“A culpa é da Francisca, que não os deixa chorar, não há milagres!”
Foram tantas, mas tantas a vezes que já ouvi isto.
“Já experimentaste um terapeuta de sono?!”
“Já ouviste falar do livro xpto? Põe-nos a dormir em 2 dias!”
“Já tentaste o método infalível do não-sei-quê?”
Já não aguento tanta pergunta…
Não, não deixo os meus bebés a chorar. Não, não os ponho a dormir no seu próprio quarto mal nascem. Sim, quando choram a meio da noite, e se não acalmam logo com a chupeta, vêem para a minha cama, tal é o cansaço (e a vontade de dormir agarradinha a uns seres pequeninos!). Sim, dei de mamar até muito tarde. Sim, dou-lhes mimo (do bom) a mais. Faço tudo mal. Ou bem! O que é que tem?
Um dia destes, uma amiga minha disse-me uma coisa muito acertada. Então: Há 3 tipos de Mães. Há aquelas cujos filhos dormem a noite toda desde sempre: uma minoria. Há também as Mães com filhos que não dormem, ponto: a grande maioria. E depois há aquelas cujos filhos também não dormem mas em vez de admitirem…mentem!
Ah e tal, o teu filho não dorme? Ui! Coitada! O meu dorme desde as 3 semanas de vida!! Uma M-A-R-A-V-I-L-H-A!
Antes ainda lhes perguntava qual era o truque de magia…agora já estou naquela fase em que finjo que não ouço para não desmaiar…
Pois muito bem, eu admito que os meus filhos não dormem. Admito, também, que me tem saído bem cara esta brincadeira. Agora, por favor, não me venham dizer que a culpa é minha! Não, quando tudo isto é uma questão de sorte, salvo melhor opinião em contrário. Conheço muitas Mães que adoptaram exactamente os mesmos rituais de sono para os filhos, e em que um dormia a noite toda, e o outro acordava de hora em hora. É isso mesmo: tudo uma questão de sorte. Há bebés que tem mais tendência para dormir bem do que outros. Tem a ver com o ritmo de cada um. Ponto.
Adoro a minha vida, não me arrependo nem um milésimo de segundo das opções que fiz, mas, por favor, querida sorte, devolve-me as minhas milagrosas noites de sono. Não sei quanto tempo mais vou aguentar! É que, sabes, já é uma questão de saúde! Sou feliz. Sou muito feliz, mas sou uma felizarda cheia de sono…

 LER TAMBÉM…

Eu dei Melamil aos meus filhos

Melatonina para crianças; 5 coisas a saber

O menino que nunca tinha sono nos olhos

2 thoughts on “Tudo uma questão de sorte
  1. Oh Francisca, não se martirize com o que dizem. Cada criança é única e o que vale para uma pode não valer para a outra. Sei bem do que fala, pois tive um que me dava umas noites levadas da breca. Já os outros dois dormiam razoavelmente. Aproveite algum bocadinho que tenha para dormir e deixe lá a roupa por passar, tire os óculos para não ver o pó. Se o limpar todos os dias, dali a 3 dias lá está ele. Então limpe-o só de 3 em 3 dias quando der e aproveite o que puder para descansar, para seu bem e bem dos filhotes. É mais fácil vestirem a camisa por passar que “aturarem” uma mãe saturada, enervada e cansada. Não se sinta mal por dizer o que diz, pois muitas mães não o dizem por ser politicamente incorreto, mas sentem exatamente o que a Francisca sente. Não está só, acredite, só que muitas vezes não têm coragem de o dizer. Mas coragem, são fases passageiras, e logo, logo, vão dormir a noite toda. Tenha calma e sim, mime-os o mais que puder, pois são esses miminhos que os tornam carinhosos.
    Um abraço de uma avó 🙂

  2. Eu estou no extremo oposto, e tenho bem a noção de que é uma questão de sorte… Qual é a probabilidade de duas gémeas dormirem das 20h às 8h, apenas com um biberão às 23h, e logo as duas? Deve ser para compensar os horrores por que passámos no dia do parto e nos dias seguintes…

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.