Parece que ninguém vê o que fazes. Que ninguém te vê.

Parece que ninguém vê o que fazes. Que ninguém te vê.

Ninguém vê que cuidaste do bebé o dia todo e a casa está arrumada. O chão que lavaste, as refeição que preparaste, a roupa que passaste a ferro são invisíveis.

Ninguém consegue ver quando dás a tua refeição ao teu filho, quando não comes porque não tiveste tempo ou vontade de tratar de ti. Que o teu prato é sempre o mais vazio, e o ultimo a ser servido, e que tu estás sempre com um sorriso pelo menos no coração

Ninguém vê os banhos que não tomaste, as noites que passas acordada a dar de mamar ou a atenta à febre do teu filho.

As vezes que te levantas à noite, as lágrimas que choras em silêncio, a força que tens para superar tudo.

Ninguém consegue ver que ensinaste uma regra nova hoje ou um número ou uma cor. Os desenhos que fizeram juntos, as canetas que arrumaste, as mesas que limpaste. Aquela música que aprenderam em conjunto ou que inventaram sobre coisas parva do vosso dia.

Ninguém vê as tuas olheiras, as rugas e os ombros descaídos. O cabelo desalinhado num rabo de cavalo a precisar de corte e cor. A mancha de leite no pijama que condiz com as sobrancelhas e unhas por arranjar.

Ninguém vê que nunca mais foste sair com as tuas amigas, que não compraste a tua revista este mês, que não te sentaste um minuto ao serão, que te deitaste tarde e acordas cansada há tempo demais.

Ninguém vê que te sentes sozinha, desamparada, cansada. Que também tens medos, duvidas, angustias e inseguranças.

E o pior é que ninguém vê que te esforçaste o dia todo numa luta épica para dares o melhor de ti.

Dar. Simplesmente dar.

Ninguém consegue ver que dás pedaços de ti e da tua essência diariamente. À tua família, aos teus filhos. E que por mais que eles cresçam, e por mais que não queiram ou não te peçam continuarás sempre a dar.

Caramba… parece que ninguém vê.

Quando entrei no mundo da maternidade, descobri uma nova pessoa em mim, e toda uma nova forma de ver a vida.

Assim, e porque encontrei muitas dúvidas, criei o blog Sei Lá eu ser mãe. A maternidade aos meus olhos. Sem rodeios nem floreados. Software tester de profissão, é a escrever que me sinto livre.

2 thoughts on “Parece que ninguém vê o que fazes. Que ninguém te vê.

Gostou deste artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.