Porque Bolsam afinal os bebés?

Uma das queixas e preocupações mais frequentes dos pais, prende-se com a regurgitação do leite no bebé, que se chama vulgarmente de “bolsar”.

Mas afinal, o que significa exactamente bolsar? O que acontece na realidade quando a criança bolsa? E será que é prejudicial para o bebé? Porque Bolsam afinal os bebés?

Um fenómeno muito frequente nos bebés saudáveis, que acontece muitas vezes ao longo do dia, prende-se com o refluxo gastro-esofágico, ou seja, a passagem de conteúdo do estômago (no caso dos bebés, o leite) para o esófago. Este fenómeno é muito frequente e normal nos bebés porque o seu estômago ainda é muito imaturo e não tem capacidade de manter o conteúdo sem que exista refluxo, para além de ser uma cavidade ainda pequena e que enche com facilidade durante a mamada.

Quando o refluxo chega até à boca do bebe, e ele deita o leite para fora, chama-se de regurgitação, ou o tão conhecido “bolsar”.

É perfeitamente normal, e não é prejudicial para a criança.

Existem obviamente bebés que bolsam mais e outros que bolsam menos, mas, nao existindo sinais de alarme, não tem qualquer problema. E é normal parecer que existe um agravamento desta situação nos primeiros 3 a 4 meses de vida do bebé (porque nesta altura o bebé tem maior capacidade de sucção), sendo que, habitualmente, desaparece entre os 12 e os 14 meses de vida.

Existem no entanto alguns sinais de alarme a que os pais deve estar atentos:

– Episódios de vómitos. Atenção que o bolsar é diferente do vomitar. O bolsar não implica qualquer esforço da criança, enquanto o vomitar é um acto voluntário, que implica esforço da criança e contracção dos músculos da barriga. Quando existe um episódio de vómito, habitualmente o conteúdo sai em maior quantidade e em jacto, no entanto as coisas podem não ser assim tão lineares e pode ser bastante difícil para os pais tentar distinguir entre o bolsar e o vomitar;

– Recusa alimentar persistente;

– Má evolução do peso da criança (que será de valorizar principalmente se existir perda de peso no bebé sem razão aparente);

– Criança com diminuição do estado geral, prostrada, constantemente irritável ou com choro inconsolável;

– Perda de sangue pela boca ou pelo ânus;

Sempre que os pais identifiquem sinais de alarme, será mais prudente consultar o médico. No entanto, como referido, a grande maioria das situações em que o bebé bolsa, mesmo que seja em grande quantidade, é perfeitamente benigna e normal.

Por isso pais, não se preocupem excessivamente com o bolsar dos vossos bebés. E como já lá diz o velho ditado:

“Criança bolsada, ao ano está criada!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.