Sensibilizar os nossos filhos para as problemáticas mundiais

Sensibilizar os nossos filhos para as problemáticas mundiais

Sensibilizar os nossos filhos para as problemáticas mundiais

Escrevo, muitas vezes sem saber o quê!

Escrevo para dar voz aos rios que correm, ao amanhecer, ao sol, ao desabrochar das plantas, a Amizade, à partilha …

Mas hoje hoje, eu quero escrever sobre algo que me atormenta e me mutila…!!!

Nos dias que correm tenho os olhos lassos de ver/ler a tragédia que se abate sobre todas as pessoas que são obrigadas a abandonar a sua casa.  O seu país. Que estão numa fuga desordenada, sem destino, correndo, tentando passar entre os “pingos” das balas, carregando com elas apenas uma parafernália de sentimentos onde o mais poderoso é o medo!

Pergunto-me até quando?

Até quando os seres humanos se vão dividir por raças, religiões, ideologia, crença, etc? Sendo que o resultado dessas divisões recai sempre naqueles seres pequeninos que nada sabem, mas tudo entendem.

São elas, as crianças, as principais vítimas de uma desordem gigantesca, que embrulha o ser humano. São elas, que em simultâneo com as lágrimas que derramam gritam “Quando morrer vou contar tudo a Deus”. E dizem-no em consciência de que o Todo-poderoso castigará os “maus”, os que mataram toda a família deixando-a no mais profundo desamparo, num incompreensível vazio. Esse vazio, que jamais será ocupado, pois de lá foi roubado o seu direito a SER CRIANÇA.

Sozinhas no Mundo, deambulam à mercê de todos os perigos, de um futuro incerto, de um projeto de vida, de um colo!

Sensibilizar os nossos filhos para as problemáticas mundiais

Então e como deveremos nós, pais agir com os nossos filhos, frente a esta problemática?

Penso que os deveremos informar, com um vocabulário adaptado à sua faixa etária.

Não temos o direito de os colocar numa redoma de vidro, para que tudo que é triste, mau, negro, não os atinja. Bem pelo contrário. É nossa obrigação mostrar-lhes, que o mundo também é composto por pessoas menos boas, por cores onde o cinzento e o preto existem. Que os dias não são só de sol e que todos nós, incluindo elas próprias têm o direito de se sentirem tristes, mesmo que não saibam o porquê.

Sensibilizar os nossos filhos para as problemáticas mundiais, para a fome, para a guerra, para os desalojados, para o desemprego, para a criminalidade, enfim … para tudo que se insere na parte negra do mundo, pois também ela faz parte desse mundo onde vivemos e não a podemos esquecer.

Sensibilizemos os nossos filhos para os valores. Ajudemo-los a educar o coração, a amar o Outro.

Eu sei, que muitos de nós, pais, tudo faremos para “isolarmos” os nossos filhos do mal mundial, porque são os nossos filhos e queremos que vivam felizes na sua redoma onde nada nem ninguém os possa entristecer. Mas ….CRESCER faz doer!

A nossa obrigação é … prepará-los para a vida e a dor faz parte desse processo!

 

“A DOR É O SAL DA SABEDORIA” – (Eduardo Sá)

 

imagem@findingjustice

Gostou deste artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Verified by MonsterInsights