10 dicas para fazer uma ECO Revolução em sua casa

Há cerca de um mês, o Organii Eco Market, primeiro grande evento nacional dedicado ao eco lifestyle, deixou claro que o conceito ecológico veio para ficar.

Desperdício zero, economia partilhada, materiais sustentáveis (no vestuário, no mobiliário, nos carrinhos de bebé, em utensílios de cozinha, por aí fora), e alimentação saudável foram as ideias mais prementes.

E porque são propostas que podemos fazer ressoar de dentro para fora (de casa), e porque, como disse Leonardo Dicaprio, o planeta é só um e não devemos tomá-lo por garantido, vale a pena tomar a decisão de experimentar pequenos gestos nesse sentido – por nós, pelos nossos descendentes, pela comunidade em que estamos inseridos.

Com base nessas ideias, segue uma lista de dicas que podem ativar a eco revolução em casa.

Pode começar por reduzir abrindo os armários da sua casa e, por categorias (roupas, móveis, objectos, documentos, fotografias, etc), olhar para cada peça e identificar o que é que realmente lhe apraz manter. O que não lhe dá alegria, deite fora. Este é o conhecido método Konmari.

  • COMPRAS NO GERAL

– Opte por lojas locais, de pequenas empresas. Mantenha a economia local coesa, porque nesse caso o valor circula no mesmo meio, fortalecendo-a e todos ficam a ganhar. Por outro lado, quando adquire em grandes multinacionais, o capital simplesmente sai.

– Procure lojas onde existe o sistema de recarga/a granel, evitando comprar novas embalagens.

– Leve sacos de pano quando vai às compras.

– Decida se realmente precisa de tudo o que pensa comprar.

granel
Maria Granel
  • BEBÉ

– opte por fraldas reutilizáveis e mande-as para a escola também. As educadoras apenas têm de as colocar num saco próprio para o efeito em vez de colocarem no balde do lixo.

– com a quantidade de toalhitas que vai precisar, mais vale utilizar toalhitas de pano.

escolha brinquedos de materiais ecológicos, em detrimento dos brinquedos eletrónicos.

– repense a quantidade de peças de roupa, de brinquedos e de produtos de higiene que o bebé tem. Escolha poucos, mas de qualidade.

– Faça as papas do bebé em casa. Se vai sair, coloque a papa em frascos de vidro.

fraldas-reutilizaveis

  • ALIMENTAÇÃO

Mais alimentação biológica, menos carne, produtos frescos e comprados em mercados locais. A alimentação pode e deve ser uma medida profiláctica. Poupe na farmácia consumindo produtos com vitalidade.

biologico

  • ROUPA

– Reutilize a roupa dos seus filhos. Doe a crianças que precisem. Ou transforme-as noutras peças. O mesmo vale para a sua roupa.

– Antes de comprar mais, verifique se pode reparar ou adaptar a que já tem.

– Opte por produtos (em especial se for de bebé) eco-friendly: roupas de fibras naturais/orgânicas, provinda de comércio justo.

  • HIGIENE PESSOAL

– Opte por artigos que lhe fazem bem a si e ao planeta. Não precisa de mil produtos. E há muitos que vêm com recargas ou em embalagens familiares.

  • DESPORTO

– O desporto está na moda. Se vai adquirir ou oferecer equipamento desportivo, procure material que seja de fábricas nacionais, e boicote as grandes superfícies/marcas que usam mão de obra com critérios éticos nada rigorosos.

– No inverno, as infrastruturas que a cidade nos oferece ao ar livre podem não dar tanto jeito, mas talvez seja possível fazer desporto em casa, carregando pesos com sacos de farinha, fazendo exercícios com uma corda… E pode contar com a ajuda dos filhos para se divertir durantes o treino J

  • BOLEIAS PARTILHADAS

Quantas vezes vai no carro, sozinho/a, e verifica que à sua volta cada carro leva apenas uma ou duas pessoas? Para quê entupir as estradas com carros que tantas vezes fazem o mesmo trajecto? Gastar gasolina, tempo (tempo é dinheiro, já diz a máxima), desgastar o próprio carro…?

Procure entre os colegas de trabalho e na escola dos seus filhos, por exemplo, pessoas com quem partilhar o carro, revezando por semana. Ou, claro, opte pelos transportes públicos sempre que possível. Ou, quem sabe até, ir de bicicleta.

  • FESTAS/JANTARES DE AMIGOS

Vai fazer a festa de anos dos filhos ou um jantar de amigos? Junte a família ou os amigos e preparem tudo em casa, juntos. Pizza, pastas de vegetais, tartes, bom pão, saladas frias e quentes, limonada…e voilà. Sirva em loiça em vez de pratos de plástico.

Use guardanapos de pano.

Eduque a sua família e amigos sobre estas alternativas, para que não haja constrangimentos de ambas as partes.
Ofereça os presentes embrulhados em tecidos, à moda japonesa: Furoshiki.

  • AS 50 FACES DO CARTÃO

Use o cartão das embalagens (grandes e pequenas) para fazer craft, arrumar coisas, proteger o chão, embalar peças que não usa sempre, enviar artigos, fazer brinquedos com as crianças (binóculos com rolos de papel higiénico, caixas com pequenos objetos mágicos, máscaras, marcadores de livros, etc).

maquina-roupa-cartao

 

  • DAR UMA SEGUNDA OPORTUNIDADE

Venda aquelas roupas, móveis, eletrodomésticos e artigos que tenha em bom estado mas que já não precisa. E com esse dinheiro quem sabe já economizou para poder fazer uma viagem ou ir a um bom restaurante, o que quer que lhe dê prazer e motivação para continuar a revolução.

Estas são apenas pequenas mudanças – exequíveis – que pode fazer já. Depois, poderá aos poucos dar mais de si à comunidade. Criar canteiros comunitários, organizar pequenos mercados de trocas na escola dos filhos…

A viragem do ano pode muito bem ser um momento de viragem interior também.

Aproveitemos o balanço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.