Pais e Mães Mediadores de Serviço – Conflitos entre irmãos

Pais e Mães Mediadores de Serviço – Conflitos entre irmãos

Quando temos mais do que um filho queremos que, acima de tudo, os irmãos sejam amigos. Acreditamos que serão companheiros para a vida. Que juntos irão conquistar o mundo, partilhar brinquedos e experiências e ser inseparáveis para todo o sempre.

Mas a verdade é que, nem sempre as relações são perfeitas. Aliás, o mais usual é haver zangas e disputas, e ora serem os melhores amigos, ora não se podem ver pintados de cor-de-rosa.

Quando digo que tenho 4 filhos, perguntam-me logo se eles se dão bem! Óbvio que é um factor extremamente importante para todos os pais.

Joana Sardinha Zino, Advogada exercendo maioritariamente na área do direito da família, como mãe sentiu a necessidade de encontrar estratégias para evitar e resolver conflitos entre os irmãos.  Percebeu que o problema era geral em todas as famílias, e começou por desenvolver técnicas de mediação de conflitos com os seus filhos, há cerca de dois anos. Conjugou o know how da profissão com a  sua experiência de mãe e os resultados foram visíveis.

“O meu maior sonho sempre foi ser mãe e ter vários filhos, assim seguidos, como tenho… para que fossem amigos e para que se acompanhassem ao logo das suas vidas!! Até aqui tudo ok. Confere com a realidade! Mas a questão é que ninguém me avisou que eles também se iam pegar muito, que se iam zangar e que não iam querer partilhar… 

Os conflitos existem

Nenhuma relação é isenta de conflito e os conflitos entre irmãos e em família “fazem parte”, todos sabemos disso, mas, deixam de ser normais, quando alteram estados de espírito, alteram a dinâmica e comprometem a harmonia e os programas familiares. Foi quando isso começou a acontecer, que senti necessidade de trazer para dentro de casa algumas das técnicas e estratégias da minha profissão, enquanto mediadora de conflitos (familiares, civis e escolares) e comecei a observar como os miúdos começaram a ganhar maiores competências de negociação e gestão dos seus problemas, e eu pude ter mais descanso!”

Pais e Mães Mediadores de Serviço

O projeto “Pais e Mães Mediadores de Serviço” nasce da vontade de transmitir as técnicas, as ferramentas e os benefícios da mediação, e aposta no desenvolvimento de competências de cooperação para a prevenção de conflitos, a negociação, a cooperação, a comunicação positiva e a criatividade na resolução de “problemas”!

“Foi por esta paixão pela mediação que desenvolvi o projeto Pais e Mães Mediadores de Serviço – a mediação de conflitos entre irmãos e em família, para que mais Pais pudessem ficar a conhecer estas técnicas.

O que se pretende é que os pais fiquem a conhecer quem são os seus filhos perante o conflito. A mais-valia de desenvolver junto destes competências de cooperação para a prevenção de conflitos, o poder das técnicas de negociação, a comunicação positiva e dar algumas dicas criativas na resolução de “problemas” através das técnicas de mediação, ficando estes a conhecer o processo de mediação, como fazer acordos e como aplicá-lo em suas casas!

A prevenção do conflito

Considera-se assim muito importante desenvolver com os mais novos estratégias que lhes permitam crescer lidando de forma construtiva e positiva com os seus conflitos, promovendo a gestão dos mesmos.”

Joana defende que “As crianças aprendem a fazer paz, quando perante um conflito  expressam as suas necessidades, conseguem ver as várias perspectivas, conseguem negociar e conseguem chegar a um acordo que seja satisfatório para todos, um ganha-ganha.

Por isso, todo o tempo e empenho que possamos dedicar quer na prevenção, quer na mediação e resolução dos conflitos, será muito bem empregue.”

Tendo sido a primeira em Portugal a aplicar a mediação na gestão de conflitos entre irmãos, o projeto ganhou asas, e neste momento já podemos encontrar nas redes sociais a Página “Pais e Mães Mediadores de Serviço”, para que todos possamos aprender a aplicar estas técnicas dentro das nossas casas.

“A educação para a gestão positiva dos conflitos contribui para o desenvolvimento de um espírito de cidadania baseado no respeito mútuo e fundado no diálogo e contribui para termos miúdos desencucados, abertos ao diálogo, criativos, confiantes e capazes de criar memórias muito felizes e fazer da vida uma festa!

É esse objetivo… e os pais terem descanso… está claro!”

 

Joana Sardinha Zino, 39 anos, mãe da Carminho, Domingos e Graça, com 11, 9 e 7 anos. Advogada, exercendo maioritariamente na área do Direito da Família, Mediadora de Conflitos nos Julgados de Paz, Mediadora Familiar, Mediadora Escolar e Formadora.

 

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.