Fidget Spinners

Fidget Spinners

Os miúdos adoram os Fidget Spinners, os professores nem por isso

Os Fidget Spinners são a mais recente loucura e já conquistou miúdos por todo o mundo.

Invadiram as escolas, as nossas carteiras e infelizmente para os professores, muitas salas de aula.

Os Fidget Spinners são o novo cubo mágico, ou io-io desta geração.

Se ainda não experimentou um Fidget Spinner, deixe-nos explicar o que pode fazer com um: pode  equilibra-lo no dedo. Pode lança-lo de um lado para o outro enquanto ele gira. Pode gira-lo 500 vezes consecutivas enquanto alguém fala consigo sobre a pilha gigante de roupa espalhada no chão do quarto. Então, quando não aguentarem mais e gritarem “Pára essa coisa por 30 segundos que seja” pode larga-lo, e ao cair vai simplesmente fazer uma marca no chão de madeira.

As possibilidades são infinitas quando se tem uma coisa dessas.

Acima de tudo, pode-se brincar com um Spinner, o que é o objetivo principal.

Os brinquedos sensoriais foram inicialmente criados com o intuito de ajudar crianças com autismo, com problemas de ansiedade e PHDA, sendo um escape para a energia excessiva e ao mesmo tempo para melhorar a memória e concentração. Mas rapidamente se tornaram numa moda de proporções épicas e todos os miúdos das escolas têm ou querem ter um.

O meu filho e os amigos não só brincam com os Fidget Spinners, como passam o dia a falar sobre eles, querem fazer constantes upgrades para as novas cores  e materiais, e até vêem vídeos no youtube de adultos que manuseiam aquela coisa de forma profissional, mostrando truques impossíveis de realizar e que, inevitavelmente, irão tornar-se em horas de frustração e decepção para os miúdos.

Não é novidade nenhuma que os miúdos têm dificuldade em sentar-se sossegados, especialmente quando estão na escola. Por isso, estes novos e pequenos aparelhos são um sucesso para as crianças que procuram uma distração durante as aulas. Embora seja bastante inofensivo em termos de actividades físicas e/ou extracurriculares, os Fidget Spinners têm deixado alguns professores loucos.

Os Fidget Spinners já foram banidos de algumas escolas nos EUA e Reino Unido porque os alunos andavam a atira-los nas salas de aula e corredores. Carroll Garden Sholls For Innovation, enviou o seguinte aviso aos pais de forma a expor a sua posição sobre esta última moda:

A segurança, o bem-estar e a educação dos seus filhos sempre foi a nossa principal preocupação. Ocasionalmente, há brinquedos e gadgets que são populares nos mídia e que todas as crianças parecem querer ter. A mais recente é um objeto chamado “Spinner” que crianças estão a trazer para a escola.
Embora aparentemente inofensivo, estes aparelhos estão a ser atirados durante a aula, causando uma distração para os alunos e funcionários. Isto também acontece nos corredores e nos intervalos. Eles são pequenos no tamanho, mas podem magoar alguém…
Num esforço para prevenir lesões, iremos banir estes brinquedos oficialmente da nossa escola. Por favor discuta este assunto com o seu filho de forma a que entendam como é importante manter a segurança dos alunos e funcionários na escola.Caso traga para a escola, o seu filho terá de entregar o spinner a um adulto.
Por favor, informe-nos se o seu filho tem um problema sensorial e precisa de um Fidget Spinner. Nós o teremos guardado.

Obrigado por seu apoio contínuo.”


Outras escolas já tomaram medidas semelhantes. “Francamente, os Fidget Spinners estão a ter um efeito contrário ao que seria suposto”, afirmam, “As crianças simplesmente ou os estão a girar ou a trocar em vez de estar a escrever e com atenção à aula”

Uma vez que os pais estão informados e cientes do que esta moda pode causar a nível escolar, cabe a cada família consciencializar os filhos e gerir a utilização dada ao aparelho.

Para o bem da aprendizagem dos nossos filhos, os Fidget Spinners são aparelhos para brincar longe das escolas.

 

Por Julie Scagell, publicado em Scary Mommy

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.