Um dia acordas e o teu filho cresceu

Um dia acordas e o teu filho cresceu

Um dia acordas e o teu filho cresceu

Um dia, mais breve do que pensas, não vais ter mais fraldas para mudar! Não vais ter que aconchegar o teu filho a meio da noite, e tratar-lhe das cólicas, ou dar-lhe um leitinho na cama. Aliás, não vais ter qualquer motivo para acordar a meio da noite. Mas mesmo assim vais continuar a acordar.

Um dia já não vais saber de cor as músicas do Panda e as lenga-lengas que decoraste inconscientemente depois de horas a dar repetidamente… Não vais ter que saber mais nada disto de cor. Nada!

Um dia vais ter a casa impecavelmente arrumada, com a loiça e roupa lavadas, e um “sem nada para fazer”.

Não vais ouvir choros, birras, risinhos e gritos. Só um enorme silêncio à tua volta.

Um dia acordas e o teu filho cresceu

Parece-te solitário?

Um dia o teu filho já não vai ser um bebé! Não vai querer o teu colo. Não vai precisar que o alimentes e que o vistas. Já não vai mais ensurdecer o teu mundo!

Por isso aproveita! Eu sei que é um cliché, mas aproveita agora!

Aproveita bem cada banho, cada dedo do pé, cada fralda que mudas! Aproveita cada refeição juntos, mesmo que seja a meio da noite naquela cadeira manca com uma manta velha a tapar-vos. Só vocês os dois.

Aproveita cada música que cantam e que dançam juntos! Cada história que lhe contas, cada livro antes de dormir. A desarrumação e a confusão constante, os gritos e birras, a falta de sossego.

Aproveita as brincadeiras, as cócegas, as alegrias e até mesmo os choros, as tristezas e desilusões. As dificuldades na escola, com os amigos ou nas brincadeiras.

Aproveita, porque o que todos te dizem é verdade: tudo isto acaba um dia!

Mas o teu filho será sempre teu e precisará sempre da mãe. E tu estarás sempre lá para lhe dar colo, conforto, abrigo ou dinheiro e roupa lavada se for preciso.

Até ao fim dos teus dias. Porque é isso que as mães fazem.

Quando entrei no mundo da maternidade, descobri uma nova pessoa em mim, e toda uma nova forma de ver a vida.

Assim, e porque encontrei muitas dúvidas, criei o blog Sei Lá eu ser mãe. A maternidade aos meus olhos. Sem rodeios nem floreados. Software tester de profissão, é a escrever que me sinto livre.

Concorda com este artigo? Deixe a sua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.