Desabafos de uma mãe

Desabafos de uma mãe

O fim do ano letivo – Desabafos de uma mãe

O fim do ano letivo – Desabafos de uma mãe

Sento o final das aulas como o retirar das costas uma mochila carregada de livros e materiais escolares!
É certo que não carreguei livros, mas a tarefa de mãe de três filhos é redobrada quando assentamos no modelo de família monoparental.
O meu carro percorreu centenas de quilómetros, perdi a conta do número. Levar os miúdos à escola, ir buscar, os trabalhos de casa, os treinos de basquetebol, as idas ao ginásio e o ballet cansaram o meu corpo e o meu espírito.
O ritual do adormecer: “Já fizeram os trabalhos? têm testes? a mochila está pronta para amanhã? o equipamento? se chover telefonem quando saírem! vão almoçar a casa da avô? vou-te buscar à escola, vou-te buscar ao treino. Tens jogo? A que horas? onde? com quem?”
Perco o fôlego e quando chego à cama parece que o transportei um piano às costas durante todo o dia. É como se vivesse várias vidas dentro de mim e, no fundo,  acabo por viver.
No silêncio da noite, o meu cérebro percorre os caminhos das dúvidas parentais: “Serei a mãe que quero ser? Exigi demais? Baixei as espectativas ou será que fui equilibrada? Deverei estar, ainda, mais presente ou ausentar-me um pouco a fim de dar asas e sentido de responsabilidade?”
Dúvidas e mais dúvidas surgem… No entanto, o amor de mãe diz-me que o melhor para os meus filhos é a presença e o apoio incondicional independentemente dos resultados visíveis.
Nem todos serão o mais inteligente da sala de aula, mas poderão ser o mais realizado, ter um grau de maturidade que os ajude a enfrentar os novos desafios, ou ser os mais felizes.
O acordar do novo dia é o inicio da rotina. Os adolescentes dormem muito. Preferem as noites ao amanhecer. Foi desgastante acordar-vos durante estes meses! Cumprir horários, rituais de rotinas …
Perceber a importância do descanso para o sucesso do novo dia.
As atividades extra-curriculares foram o vosso escape, a vossa fuga ao stress. Bem ditas sejam as horas do basquetebol, do ginásio e do ballet.
Neles foram canalizados os vossos problemas, a vossa energia descontrolada, foi reencontrado o equilíbrio interno. Digamos que as atividades foram mei caminho andado para vos ajudar a conseguir alcançar os objetivos académicos.
Sinto me cansada! O ano letivo foi longo, estive ausente, estive doente… não pude estar presente a 100% … amadurecemos juntos, crescemos, unimos-nos!
Preciso de férias, como todas as outras Mães. O dever de missão cumprida trará novo ânimo para o próximo ano letivo e voltaremos a sentar-nos e a refletir sobre a nossa missão maternal!
Até lá, degustemos as férias, com mimos e abraços, sol e praia!
imagem@istock

2 thoughts on “O fim do ano letivo – Desabafos de uma mãe

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.